MACHADO DE ASSIS



Artigos

Artigos sobre o autor e sua obra em periódicos

Sistema de Busca:

Autor:
Artigo:
Periódico:

 

 

Relação Completa:

“ABL abre Teatro com Machado e Artur Azevedo”, O Globo, Rio de Janeiro, 22 jun. 1998.

“ABL Recupera Mobiliário de Machado”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 26 nov. 1998.

“A Obra-Prima de Machado”, Diário do Nordeste, Fortaleza, 19 nov. 1997 [sobre Dom Casmurro].

ABEL, Carlos Alberto dos Santos. “Machado de Assis, Escritor e Servidor Público”. Jornal de Brasília, Brasília, 13 ago. 2000.

ABRAMO, Cláudio Weber. “Distorções Perpétuas”. Folha de S. Paulo, São Paulo, 1º out. 2000.

ABREU, Capistrano de. As Memórias póstumas de Brás Cubas são um romance? Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 30 jan./1 fev. 1881.

A.C. (Alécio Cunha), “Ironia do Autor Seduz cineastas”, Hoje em Dia, Belo Horizonte, 19 maio 1996.

A. C. (Cunha, Alécio). “Woody Allen Pretende Filmar O Alienista”, Hoje em Dia, Belo Horizonte, 27 set. 1998.

“Acadêmicos Homenageiam Escritor Machado de Assis”, A Tarde, Salvador, 22 abr. 1999.

ACHCAR, Francisco. “Incerteza é o Centro de Dom Casmurro”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 20 nov. 1997.

ACHCAR, Francisco. “Machado de Assis Faz Narrativa em Ziguezague”, Folha de S.  Paulo, São Paulo, 6 nov. 1997 [sobre uma nova edição das Memórias Póstumas de Brás Cubas].

AGUADE, Jorge. Reflejos en el espejo. Escritura. Revista de Teoria y Critica Literárias, Caracas, v. 14, n. 27, p. 171-180, jan./jun. 1989.

AGUIAR, Sandra. “As Palavras Sufocadas”, a Gazeta, Vitória, 7 maio 1997 [sobre A Voz Embargada: Imagem da Mulher em Romances Ingleses e Brasileiros do Século XIX, de Márcia Cavendish Wanderley].

“Ainda o Bruxo”, Jornal de Letras, Rio de Janeiro, n.7, mar. 1999 [sobre O Olhar Oblíquo do Bruxo, de marta de Sena].

ALAMBERT, Francisco, “Os Escritores e a Guerra”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro,  2 dez. 1995 [sobre Machado e a Guerra do Paraguai].

ALDRIDGE, A. Owen. From Sterne to Machado de Assis. 170-85 IN Cash-Arthur-H.; Stedmond-John-M. The Winged Skull:Papers from the Laurence Sterne Bicentenary Conference. London : Methuen, 1972.

ALENCAR, Heron de. Aspectos de uma Interpretação das Memórias Póstumas de Brás Cubas. Estudos Universitários: Revista-de-Cultura-da-Universidade-de-Pernambuco. 1962; 2: 97-105

ALFONSO, Francisco José López. Pero esto no es más que el principio: de Fernández de Lizardi a Machado de Assis. Cuadernos Hispanoamericanos, Barcelona, n. 570, dez. 1997. p. 45-57.

ALMEIDA, Carlos Heli de. “Machado Simplificado”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 21 ago 2001 [sobre a versão cinematográfica de Memórias Póstumas, de André Klotzel].

ALMEIDA, Leonor Simas. Ser e não ser: ambigüidade como substância e princípio em Machado de Assis. Espelho. Revista Machadiana, West Lafayette, n. 4, p. 57-77, 1998.

ALMEIDA, Marisa C. de. A teoria antropológica das imagens: sua aplicabilidade na análise do discurso literário: "A cartomante": Machado de Assis. In: GEL. Seminário: Anais. São Paulo: EDUSP, 1994. p. 461-465

ALMINO, João. El pesimismo como método: comentário sobre Machado de Assis. Cuadernos Hispanoamericanos, Madrid, n. 598, p. 11-25, abr. 2000.

ALVES, Dario de Castro, "Helena", em CONGÍLIO, Mariazinha, VII Colóquio Machado de Assis, Lisboa, 8 maio, 2002.

ALVES, Hamilton. "Quem acha que Dom Casmurro (não) é uma obra prima ?". Rascunho, n.70, Curitiba, fevereiro 2006.

ALVES, João. “Onélia lança livro como releitura de Contos de Machado de Assis”.Correio da Paraíba, João Pessoa, 10 out., 2000 [sobre “Releitura dos 'Contos Fluminenses' de Machado de Assis” de Onélia Queiroga].

ALVES, José Edil de Lima. Aspectos paródicos em Quincas Borba. Letras de Hoje, Porto Alegre, n. 38, p. 57-75, dez. 1979.

ALVES, Uelinton Farias, “Machado de Assis”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 14 jun. 1996 [seção Cartas].

A. M., “Um Mestre com Jeitinho de Avô”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 16 dez. 1006 [reportagem sobre Antônio  Carlos Vilaça, com referências a Machado].

AMÂNCIO, Moacyr. “Tendências do Romance Francês e Ligações entre Rosas e Machado”, O Estado de S.Paulo, Revista das Revistas, 2 set. 2001.

“Ambigüidade Marca o Romance”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 25 jun. 1999.

AMBRÓSIO, Marcelo, “Você sabe Quem Foi?”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 4 jun. 1995 [pesquisa popular para avaliar o conhecimento da população sobre figuras históricas, entre as quais Machado].

AMDAHL, Gary. “Still Dead”, The Nation, Nova York, 3 nov. 1997 [sobre a tradução das Memórias Póstumas de Brás Cubas].

ANDRADE, Ana Luiza. Machado de Assis, da troca de mãos às coisas perdidas: a crônica. Scripta, Belo Horizonte, v. 3, n. 6, p. 30-43, jan./jun. 2000.

ANDRADE, Fábio de Sousa. “Os Diagnósticos de Machado e Bilac”. Folha de S. Paulo, São Paulo, 10 maio 1997 [sobre A Semana, de Machado, organizada por John Gledson].

ANDRADE, Geraldo Edson. José Carlos Cavalcanti Borges: "Não trai Machado no teatro". Jornal de Letras, Caderno 2, Rio de Janeiro, n. 261, 1972.

ANDRADE, Ione de. Machado de Assis e Proust: Aproximações. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário. 1969; 1969 Aug. 2: 6

ANDRADE, Mário de; SACHS, Sônia (Org.). Vida literária. São Paulo: HUCITEC, 1993. 271 p.

ANDRADE, Patrícia, “Machado de Assis Inspira Próxima Minissérie Global”, O Globo, Revista da Tevê, Rio de Janeiro, 24 set. 1995.

ANDREWS Junior, Norwood. The legend on nineteenth-century brazilian literature - example: Bernardo Guimarães. In: ROSALDO, Renato; ANDERSON, Robert. La literatura iberoamericana del siglo XIX: memoria del XV Congresso Internacional de Literatura Iberoamericana, Universidad de Arizona, Tucson, Arizona, 21-24 jan. 1971. Tucson U. Of Arizona, 1974. 279 p.

ÂNGELO, Hersílio. Machado e Euclides. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, n. 5, p. 4-12, 1960.

ANTUNES FILHO, “Antunes Filho Prepara Versão de Os Sertões”, O Estado de S.  Paulo, São  Paulo, 27 jul. 1996 [entrevista concedida a Jotabê Medeiros. Referência a Machado como teatrólogo].

“Ao Vencedor, as Batatas”,  Zero Hora, Porto Alegre, 1º dez. 1997 [sobre Quincas Borba].

ARANTES, Silvana. “Machado para Iniciantes”, Folha de S.Paulo, São Paulo, 17 ago. 2001 [sobre a versão cinematográfica de Memórias Póstumas, de André Klotzel].

ARARIPE Júnior, Tristão de Alencar. Quincas Borba. Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 12 jan. 1892.

ARAÚJO, Wladimir, “Bichos e Bicheiros na Obra de Machado de Assis”, Leitura, São Paulo, 12 maio 1994.

ARÊAS, Vilma. “Capitu e Helena Morley sob uma Nova Luz”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 28 jun. 1997 [sobre Duas Meninas, de Roberto Schwarz].

ARÊAS, Vilma. Mendes Pinto, Camões & Machado - Anotações de Bordo. Estudos-Portugueses-e-Africanos (EPA) Campinas, Brasil. 1988 Jan.-Junho; 11: 1-14.

------. Machado e Garrett: (des)concerto para violoncelo e cavaquinho. Scripta, Belo Horizonte, v. 3, n. 6, p. 194-200, jan./jun. 2000.

ARRINGTON Jr., M. S. “The Posthumous Momoirs of Brás Cubas: A Novel”, Choice, Middlentown, p. 1378, abr. 1998.

AROUCHA, Manuel. O Ultimo Romance Boletim-de-Ariel 20,000 Rio de Janeiro, Brasil. 1975; 1(9): 14, 21

ASSIS, Diego. “Quadrinhos apresentam Escritor”, Agora São Paulo, São Paulo, 5 jan. 2001.

ASSUMPÇÃO, Maria Luiza Teixeira de, “O Dito e o Não dito no Discurso Geral dos Romances de Machado de Assis”, Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, vol. 47, n. 1, pp. 59-64, 1995.

ASSUMPÇÃO, Maria Luiza Teixeira de, “O Inconsciente de Machado de Assis. Da Psicanálise e da Interpretação da Literatura: Redução à Inserção do Passado”, Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, vol 47, n. 2, pp. 26-31, 1995.

ASSUMPÇÃO, Roberto. Correspondência de Machado de Assis. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, v. 3, p. 27-33, 1959.

ATALA, Fuad. “O Radical Machadiano”, O Globo, Rio de Janeiro, 27 out. 2001.

ATHAYDE, Tristão de. 1900. Minas Gerais, Suplemento Literário 30,000-Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1968; 1968 Sept. 7: 12.

AUGENBRAUN, Harold, “The Posthumous Memoirs of Bras Cubas”, Library Journal, Nova York, 1º nov. 1997.

AUGUSTO, Sérgio. “O Comunista Que Beijou a Mão de Machado”, O Estado de S.Paulo, São Paulo, 6 out. 2001 [sobre O Revolucionário Cordial: Astrojildo Pereira e as Origens de uma Política Cultural,de Martin César Feijó].

AUTRAN, Paula. “Nova Mobília de Machado de Assis”, O Globo, Rio de Janeiro, 24 nov. 1998.

AVELLA, Nello Fortuna critica di Machado de Assis: Una societa allo specchio? Annali-Istituto-Universitario-Orientale,-Napoli,-Sezione-Romanza 80134 Napoli, Italy. 1980; 22: 103-15.

AVELAR, Idelber. Machado de Assis e o aprendizado do esquecimento. Romance Notes, Chapel Hill, v. 34, n. 2, p. 135-142, jan./mar. 1992. {jun./ago. 1993?}

AVELINO, Leônidas. Esaú e Jacó de Machado de Assis: Contribuição Para o Estudo de um Tema. Convivium:-Filosofia-Psicologia-Humanidades Barcelona 7, Spain. 1966; 5(8): 33-43

------. O adjetivo em D. Casmurro. Polifonia. Revista de Letras, Cuiabá, n. 1, p. 27-48, 1993.

AZEVEDO, Carlito. “Gota Amarga disfarçada numa Colher de Melado”, O Globo, Rio de Janeiro, 5 jul. 1997 [sobre Duas meninas, de Roberto Schwarz].

AZEVEDO, Eliane. “Os mistérios do 'Bruxo'”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 7 jan. 2002.

AZEVEDO FILHO, Leodegário A. de, Sobre Camões e Machado de Assis [discurso proferido na Academia Brasileira de letras, no dia 20 de jun. 1995, 8 p.].

AZEVEDO, Silvia Maria. O grotesco em Machado de Assis: uma leitura de "A causa secreta". In: ABRALIC, Congresso. Anais. v. 2. Porto Alegre: ABRALIC, 1988. p. 183-192

AZEVEDO, Vicente de Paulo. Machado de Assis em São Paulo. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário. 1966; 1965 June 12-19: 4.

BAGBY JR., Alberto. “Entre o Rato e o Beijo: Analista e Segredo em A Causa Secreta”, Espelho: Revista Machadiana, West Lafayette, n. 3, pp. 5-35, 1997.

BAGBY JR., Alberto. Machado de Assis e seus primeiros romances. Porto Alegre: EdiPUCRS, 1993.

------. Estela: A Personagem Mais Importante de Iaia Garcia. Revista-de-Estudios-Iberoamericanos (Discurso) Asuncion, Paraguai. 1990.

------. Machado de Assis and Foreign Languages. Luso-Brazilian-Review Madison, WI. 1975; 12: 225-33

------. Fifteen Years of Machado de Assis: A Critical Annotated Bibliography for 1956-74. Hispania:-A-Journal-Devoted-to-the-Interests-of-the-Teaching-of-Spanish-and-Portuguese Cincinnati, OH. 1975; 58: 648-83

------. Brazilian Literary and Bibliographical Studies over the Last Twenty Years: Example: Machado de Assis. The Modern-Language-Journal Columbus, OH. 1975; 59: 186-89

------. Machado de Assis: The Disenchanted Writer? Revista-Interamericana-de-Bibliografia-Inter-American-Review-of-Bibliography Washington, DC. 1971; 21: 426-36

------. Iaiá Garcia: more optimism in Machado de Assis. Revista Interamericana de Bibliografia, Washington, DC, n. 25, p. 271-284, 1975.?

------. Machado de Assis traduzido. Veritas, Porto Alegre, v. 25, n. 97, 1980. p. 89-102

BALDERSTON, Daniel. Octuplo allusion in Borges's inquisiciones. In: Jackson, K. David (Ed.) Transformations of literary language in Latin American literature: from Machado de Assis to the vanguards. Austin: U. of Texas at Austin, Abaporu, 1987.

BAPTISTA, Abel Barros, “Abel Barros Batista Está Desiludido com a Crítica”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 9 nov. 1996 [entrevista concedida a J. C. Referências a Machado].

BAPTISTA, Abel Barros. Antes do livro: primeiras notas sobre Dom Casmurro. Colóquio. Letras, Lisboa, n. 121-122, p. 27-39, jul./dez. 1991.

------. Entre o rato e o beijo: analista e segredo em "A causa secreta". Espelho. Revista Machadiana, West Lafayette, n. 3, p. 5-35, 1997.

------. Singular experiência: para uma revisão dos contos de Machado de Assis. Scripta, Belo Horizonte, v. 3, n. 6, p. 13-19, jan./jun. 2000.

BAPTISTA, Abel Barros. “Instinto de Universalidade”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 mar. 1999 [entrevista concedida a Adriano Schwartz].

BARBIERI, Ivo. Machado e a história: um tempo de longa duração. Espelho. Revista Machadiana, Porto Alegre; West Lafayette, n. 1, p. 19-29, 1995.

BARBIERI, Ivo. “O Alienista: A Razão Que Enlouquece”, Revista Brasileira, Academia Brasileira de Letras, Rio de Janeiro, ano IV, n. 4 jan. – fev.- mar. 1998.

BARBOSA, João Alexandre. A volúpia lasciva do Nada: uma leitura de Memórias póstumas de Brás Cubas. In: ______. A biblioteca imaginária. São Paulo: Editorial Ateliê, 1966. p. 135-172 {The lascivious voluptuousness of nothing: a reading of Epitaph of a small winner. In: JOHNSON, Randal (Ed.). Tropical Paths: essays on modern brazilian literature. New York: Garland, 1993. 233 p.; p. 31-52}

______. Literatura e história: aspectos da crítica de Machado de Assis. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 215-224

______. Magias parciais de Dom Casmurro. Cult. Revista Brasileira de Literatura. São Paulo, n. 24, p. 60-63, jul. 1999. {Magias parciales de Dom Casmurro. Cuadernos Hispanoamericanos, Madrid, n. 598, p. 47-52, abr. 2000}

BARBOSA, Maria José Somerlate. Bras's delirium and G. H.'s reverie: the quest for the origin of time. Luso-Brazilian Review, Madison, WI, v. 29, n. 1, p. 19-27, jun./ago. 1992.

______. Machado, Barth e Lispector: em busca do texto subjacente. Belo Horizonte: ABRALIC, 1991. v. 2, p. 278-284 {Whose voice is it anyway?: literary self-consciousness in Sterne, Machado, Lispector, and Barth. Dissertation Abstracts International. Ann Arbor, MI, 1991. Degree: U. of North Carolina, Chapel Hill.}

______. Sterne and Machado: parodic and intertextual play in Tristram Shandy and Memórias. The Comparatist Journal of the Southern Comparative Literature Association, Savannah, n. 16, p. 24-28, maio 1992. {The Comparatist, Knoxville, TN, n. 16, p. 24-28, maio 1992}

BARBOSA, Maria José Somerlate. Olhos de Ressaca: As Alusões Literárias de Clarice Lispector a Machado de Assis. In DIXON, Paul (Coord.). Machado de Assis: the nation and the world. Santa Barbara [Califórnia]: University of California, The Center for Portuguese Studie;  Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2006. 184p. (p.47).

BARRACO, Francesca. Adelaide Ristori e il Brasile, Arsenale, Online Review, 0.17 (gennaio-giugno 2008).

BARRACO, Francesca. Adelaide Ristori e Machado de Assis: il genio tragico e lo scrittore, Rivista dei Musei, Udine, 2006.

BARRACO, Francesca. Machado de Assis: I'Italia nel cuore di uno scrittore brasiliano dell'Ottocento, Revista Italianística, número XV, Dep. Letras Modernas Faculdades de Filosofia, Letras e Ciências Humanas USP, São Paulo, 2008, pp.

BARRACO, Francesca. Machado de Assis e Giacomo Leopardi: La natura e I'uomo, Revista Italianística, números VI/VII. Dep. Letras Modernas Faculdade de Filosofia, Letras e CiÇencias Humanas USP. São Paulo, dezembro de 2003, pp. 113-123.

BARROS, André Luís, “Literatura  Tipo Exportação”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 2 out 1994 [referência a Machado].

BARROS, Benedito Ferri de. “Dom Casmurro, um Estudo”, Revista Brasileira, Rio de Janeiro. pp. 112-128, abr.-maio-jun. 1997.

BARROS, Geraldo Ribeiro de, “Notas sobre um Capítulo de D. Casmurro – I, Diário da Tarde, Belo Horizonte, 24 set. 1996.

BARROS, Manoel de.  “Meu Clássico”, O Globo, Rio de Janeiro, 3 jul. 1999 [elege Memorial de Aires].

BARROW, Leo L. Ingratitude in the Works of Machado de Assis. Hispania:-A-Journal-Devoted-to-the-Interests-of-the-Teaching-of-Spanish-and-Portuguese Los Angeles, CA, 90089-0358. 1966; 49: 211-217

BARSY, Kalman Jorge. Notas sobre la estructura de Memórias póstumas de Bras Cubas. Revista Iberoamericana, Pittsbrug, n. 80, p. 463-476, jul./set. 1972.

BASDEKIS, Demetrios. Dualism in Notes from Underground in Dom Casmurro. Revista-de-Letras-da-Faculdade-de-Filosofia-Ciências-e-Letras-de-Assis. 1964; 5: 117-214

BASTOS, Alcmeno. O almoço do conselheiro: história e ficção no mesmo cardápio. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 135-146.

BASTOS, Hermenegildo. “Machado de Assis nas Escolas”, Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999.

BAUMGARTEN, Carlos Alexandre. Machado de Assis. In: ______. A crítica literária no Rio Grande do Sul: do romantismo ao modernismo. Porto Alegre: EDIPUC/RS; INL, 1997. p. 41-43

BELLEI, Sérgio Luiz Prado. Machado de Assis: Una Poetica da Nacionalidade. Travessia (Travessia) Florianopolis, S.C., Brasil. 1989; 2 (19): 24-38.

------. 'The Raven,' by Machado de Assis. Ilha-do-Desterro: A-Journal-of-Language-and-Literature (IdD) Florianopolis, SC, Brasil. 1987; 17 (1): 47-62.

------. 'The Raven,' by Machado de Assis Luso-Brazilian-Review (LBR) Madison, WI. 1988; 25(2): 1-13.

“Bentinho e José de Alencar Saem Derrotados”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 25 jun. 1999.

BERLINCK, Manoel Tosta & MOREIRA, Ana Cleide Guedes. Ironia e melancolia em "O Alienista" de Machado de Assis. Revista Latino Americana de Psicopatologia Fundamental. Vol. VI, n. 2, junho de 2003. Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia fundamental.

BERND, Zilá. Instinto. In: BERND, Zilá. Machado de Assis: uma poética da nacionalidade. Porto Alegre: EDUFRGS, 1992. p. 13-19

BERTOL, Raquel. “ABL prepara Portal com tudo sobre Machado”, O Globo, Rio de Janeiro, 13 jan. 2001.

BESSA, Pedro Pires. A visualização de Iaiá Garcia. Revista de Letras, [s.l.], n. 41-42, p. 25-36, 1992-1993.

BEZERRA, Lorena. “Helena. Machado de Assis no Romantismo: Surge um Grande Talento”, Diário de Pernambuco, Recife, 6 abr. 1998.

BIRCHAL, Hennio Morgan. O Delirio de Brás Cubas Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 Oct. 3; 14(783): 7-8

------. As Personagens e o Tempo no Esaú e Jacó. Minas-Gerais,-Suplemento-Literario 30,000-Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1975; 28 Dec. 1974: 4-5

------. A Ironia e o 'Humour' em Machado, Eça e Paco d'Arcos. Minas-Gerais,-Suplemento-Literario 30,000-Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1975; 13 Sept.: 8-9

------. Rubião entre Cândido e Calisto Eloi. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 11, 10 set. 1976.

BISCETTI, Rita. Guiomar: Un personnagio-paradigma di Machado de Assis Letterature-d'America:-Rivista-Trimestrale (LAmer) Rome, Italy. 1983; 4(18): 83-99.

BITTENCOURT, Babeth. “O Rio de Machado de Assis”, Planet Rio, ago. 1997, pp. 18-21 [sobre o documento com o título acima].

BITTENCOURT, Mona. “Unidos na Vida e na Morte”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 22 abr. 1999.

BLOCH, Arnaldo. “Uma Auto-ajuda para o Cadafalso”, O Globo, Rio de Janeiro, 13 jan. 2001 [sobre O Viajante Imóvel, de Luciano Trigo].

BLOOM, Harold. “Harry Poter vai desaparecer”, Jornal do Brasil, 8 fev.2003 [entrevista concedida a Claudia Nina. Referências a Machado].

BOCHAT, Eberhard Muller. Kinder der Kunst: genetische Falle in literarischer Behandlung - zur einigen Romanfiguren bei Goethe, Emile Zola, Machado de Assis, Thomas Mann, Garcia Marquez und Michel Tournier. In: LEY, Klaus; SCHRADER, Ludwig; WEHLR, Winfried (Ed.). Text und Tradition: Gedenkschrift Eberhard Leube. Frankfurt: Peter Lang, 1996. 463 p.

BORBA, Osório. Na igreja do diabo. In: ______. A comédia literária. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1959. (Vera Cruz; 12)

BORGES, Antônio Fernando. “A Vingança de Capitu”. Jornal do Brasil. Rio de Janeiro, 9 jan. 1999.

BORGES, Dain. Salvador's 1890s: paternalism and its discountents. Luso-Brazilian Review, Madison, WI, v. 30, n. 2, 47-57, 1993.

BORIM, Dario. O Machado e a Batina: Uma Investigação sobre a 'Alma Exterior' de um Católico Irreverente. Quadrant Montpellier, France. 1990; 7: 95-111.

BOSI, Alfredo. Uma figura machadiana. Almanaque. Cadernos de Literatura e Ensaio, São Paulo, n. 8, p. 45-51, 1978. {In: BOSI, Alfredo. Céu, inferno: ensaios de crítica literária e ideologia. São Paulo: Ática, 1988. p. 58-71}

BOSI, Alfredo. Entrevista concedida a Augusto Massi e outros, sobre O Enigma do Olhar. Folha de S. Paulo. São Paulo, 28 mar. 1999.

BOTREL, J. F. MASSA, J. M.; POUPET, A. Etudes luso-bresiliennes. Rennes: Fac. des Let. & Sci. Humaines, 1966.

BOYD, Antonio Olliz. The Concept of Black Esthetics as Seen in Selected Works of Three Latin American Writers: Machado de Assis, Nicolas Guillen and Adalberto Ortiz. Dissertation-Abstracts-International. Ann Arbor, MI. 1975; 35: 7898A

______. The social and ethnic contexts of Machado de Assis' Dom Casmurro. Afro-Hispanic Review, Columbia, MO, v. 11, n. 1-3, p. 34-41, 1992.

BOYERS, Robert. “Na Unsentimental Journey”, The New republic, Washington, 25 maio 1998 [sobre as traduções das  Memórias Póstumas de Brás Cubas  e do Dom Casmurro].

BRAGA, Flávio. “A Dificuldade é a Busca do Prazer sem Culpa”. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 13 ago. 2000 [entrevista concedida a Regina Navarro Lins].

BRAKEL, Arthur. Ambiguity and enigma in art: the case of Henry James and Machado de Assis. Comparative Literature Studies, [s.l.], v. 19, n. 4, p. 442-449, jan./mar. 1982.

BRANCO, Joaquim. "Companhia dos Contos" - Jornal Panorama, de Cataguases, MG, em 11.04.1999; Boletim da ANE (Associação Nacional dos Escritores) nº 45, Brasília DF, maio/junho/1999; Jornal de Letras, Rio de Janeiro RJ, março/2001.

______. "Conto em lá menor" - Jornal Panorama, de Cataguases, MG, em 27.06.1999.

BRASIL, Ubiratan. “As Cem Rimas Mais Ricas do Século 20 no Brasil”, O Estado de S.Paulo, São Paulo, 24 mar. 2001.

--------.”O Desafio de traduzir como Machado de Assis”, O Estado de S.Paulo, São Paulo, 24 mar. 2001.

BRAYNER, Sonia. Um Passeio no Rio Antigo: Os Contos de Machado de Assis. Travessia , Florianopolis, S.C., Brasil. 1990; 20: 9-18.

------. Helena ou na Transversal do Tempo. Travessia (Travessia) Florianopolis, S.C., Brasil. 1989; 2 (19): 39-55.

------. Uma Contribuição à Biblioteca de Babel: Memórias Póstumas de Brás Cubas Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 Oct. 3; 14(783): 9

------. O Texto e o Jogo de Máscaras. Minas-Gerais,-Suplemento-Literário Belo Horizonte, Brasil. 1976; 17 Jan.: 1-2

------. Edgar Allan Poe e Machado de Assis. Minas-Gerais,-Suplemento-Literario Belo Horizonte, Brasil. 1976; 19 June: 1-2

------. Labirinto do espaço romanesco: tradição e renovação da literatura brasileira: 1880 - 1920. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979.

------. Metamorfoses machadianas: laboratório ficcional. In: BOSI, Alfredo et. al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. p. 437-461

------. O conto de Machado de Assis: antologia. 2.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1981. 299 p.

BROWER, Keith-H. The Theatre of Machado de Assis Tinta (Tinta) Santa Barbara, CA. 1984; 1(4): 21-25

BULHÕES, Antônio. Duas palavras sobre o teatro machadiano. Estudos Sociais, Rio de Janeiro, v. 1, n. 3; 4, p. 323-327, 1958.

CAETANO, Maria do Rosário. “Cinema Brasileiro Deve uma Grande Adaptação”, Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999.

CALHEIROS, Pedro. A recepção de Machado de Assis em Portugal. Travessia, Florianópolis, n. 27, p. 52-95, 1993.

CALHEIROS, Pedro Manuel A. F., “Machado, Discípulo de Eça?”, em Anais do XXVIII Congresso Brasileiro de Língua e Literatura, Rio de Janeiro, Sociedade Brasileira de Língua e Literatura, 1996, pp. 192-206 [comunicação lida no dia 24 jul. 1996].

------. Les tropiques delaisses chez Machado de Assis, poete et romancier. In: BAUER, Roger et al. Proceedings of the XIIth Congress of the International Comparative Literature Association. v. 5. Munique: Iudicium, 1990. 606 p.

CALLADO, Ana Arruda. "Machado e o Sadismo". O Prelo, Conselho Estadual de Cultura do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, set./out./nov., 2005.

CALLADO, Antônio, “Contos de Dalton Trevisan Mordem o Leitor”, Folha de S. Paulo, Sã Paulo, 10 dez. 1994 [trata de Capitu. Transcrição: Antônio Callado, Crônicas do Fim do Milênio, Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1997, pp. 253-256.

CALLADO, Antonio, “Os Livros da Minha vida”, O Globo, Rio de Janeiro, 10 abr. 1994.

CALLAN, Richard J. Notes on Braz Cubas. Hispania:-A-Journal-Devoted-to-the-Interests-of-the-Teaching-of-Spanish-and-Portuguese Los Angeles, CA, 90089-0358. 1964; 47: 530-533.

CÂMARA Júnior, J. Mattoso. Ensaios machadianos: língua e estilo. Rio de Janeiro: Acadêmica, 1962. 173 p. (Rumos; 6) {Ensaios machadianos. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1977. 173 p.}

------. Machado de Assis e O corvo de Edgar Poe. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 101-109, set. 1958.

CAMARGO, Taís Nicoletti de. “O Conto psicológico de Machado”, Folha de S.Paulo, São Paulo, 7 nov., 2000.

CAMLONG, André. La Syntaxe de l'esthetique et de l'ethique dans les contes de Machado de Assis. Travessia (Travessia) Florianopolis, S.C., Brasil. 1989; 2 (19): 83-111.

CAMPOS, Haroldo de; PERLONGHER, Nestor (tr.).Tradicion, traduccion, transculturacion: Historiografia y ex-centricidad. Filologia (Filologia) Buenos Aires, Argentina. 1987; 22(2): 45-53.

CAMPOS, Maria Consuelo Cunha. Dançando sobre um vulcão: o baile, o fim da festa. Espelho. Revista Machadiana, Porto Alegre; West Lafayette, n. 1, p. 31-37, 1995. {Letras, [s.l.], n. 6, p. 109-114, 1993.}

CAMPOS, Maria do Carmo. Machado de Assis: un savoir et un monde. Taira. Revue du Centre de Recherche et d'Études Lusophones et Intertropicales, Grenoble, n. 4, p. 101-115, 1992.

CAMPOS, Vinício Stein. Machado de Assis e a história pátria. Revista do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, São Paulo, v. 58, p. 181-190, 1960.

CANCELIER, Natalia-Lobor. Mundos Diversificados em Bentinho e Dom Casmurro. Travessia (Travessia) Florianopolis, S.C., Brasil. 1989; 2 (19): 125-137.

CÂNDIDO [de Melo e Souza], Antônio. A passagem do dois ao três: contribuição para o estudo das mediações na análise literária. Revista de História, separata, São Paulo, n. 100, p. 785-800, 1974.

CANO, Jefferson. Machado de Assis: historiador. In: CHALHOUB, Sidney; PEREIRA, Leonardo Affonso de Miranda (Org.). A História contada: capítulos de história social da literatura no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998. (Histórias do Brasil)

CAPISTRANO, Martins. Ainda Capitu. Jornal-de-Letras: Mensário-de-Letras, Artes-e-Ciências Copacabana, Rio de Janeiro, Brasil. 1971; 254 (Cad. 2): 7

CARA, Salete de Almeida. “Estilização da Realidade”, Leitura, São Paulo, n.4, abr. 2002 [sobre a reedição de A Pirâmide e o Trapézio, de Raymundo Faoro].

CARA, Salete de Almeida, “Sai Conto Inédito de Machado”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 2 jun. 1996 [sobre a edição de Terpsícore].

CARAVELLE, C. de. [Resenha de] La jeunesse de Machado de Assis: 1839 - 1870. Cahiers du Monde Hispanique et Luso-Brésilien, Toulosse, n. 15, p. 148-149, 1970.

CARCIA, Frederick C. H. Issaac Goldberg e Machado de Assis. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário, São Paulo, p. 5, 19 set. 1971.

CARDOSO, Rafael. “Pequenas Pérolas Machadianas”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 23 jun. 2001 [sobre Machado de A a X, de Lúcia Ribeiro Prado Lopes e O Viajante Imóvel, de Luciano Trigo].

CARDOSO, Wilton. Esplendor e Miséria na Edição de Machado de Assis Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1982 Oct. 16; 15(837): 1-2

------. Pavana para um Autor Defunto Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 Oct. 3; 14(783): 3-4

------. e BRANCO, Wilson Castelo. Hesitação e Perfeccionismo na Redação do Brás Cubas Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 Oct. 3; 14(783): 1-2.

CARLE, Ricardo. “Machado de Assis, o Duplo de Poe”, Zero Hora, Porto Alegre, 30 jul. 1998.

CAROLLO, Cassiana Lacerda. As Relações Interpessoais em D. Casmurro: Do Espaço do Sujeito ao Problema da Caracterização do Objeto. Estudos-Brasileiros 80.000 Curitiba-Parana, Brasil. 1978; 3: 31-37

------. O espaço e os objetos em Quincas Borba. Revista Letras, Curitiba, n. 23, p. 53-69, 1975.

CARONI, Italo. O alienista. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário. 1970; 19 Sept: 5

CARPEAUX, Otto Maria. Uma Fonte de Machado Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 Oct. 3; 14(783): 8

------. Uma fonte filosófica de Machado de Assis. A Manhã, Rio de Janeiro, 4 abr. 1948.

------. Em torno de um monumento. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 28 de julho, 1958.

CARSON, Tom. He did it his way: Machado de Assis, modernist without portfolio. Village Voice Literary Supplement, [s.l.], jun. 1984.

CARVALHO FILHO, Francisco Luís. “Adultério Era mais Grave”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 25 jun. 1999.

CASARES, Adolfo Bioy, “O Jovem Bioy Casares”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 1º ago. 1995 [entrevista concedida a Marili Ribeiro. Referências a Machado].

CASSASE, Patrícia. “Centenário de Dom Casmurro”, Hoje em dia, Belo Horizonte, 7 jan. 1997.

CASTELLO, José. “Coleção de CDs Privilegia Prosa e Verso Brasileiros”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 23 maio 1998 [referência a Machado].

CASTELLO, José. “Inglês Organiza Obra completa de Machado de Assis”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 5 dez. 1998 [com uma entrevista com John Gledson].

CASTRO ALVES, Dario Moreira de. “Machado de Assis e Portugal”, Correio da Manhã, Lisboa, 14 de maio 1997 [transcrição: Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, 3 jun. 1997].

CASTRO, Luiz Gonzaga Garcia de. Os temas como tecedura narrativa em alguns contos machadianos. Bauru: Ed. FASC, 1985. 127 p.

CASTRO, Marcos de, “Bernanos e Manuel”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 16 fev. 1995 [reproduz a opinião de Georges Bernanos sobre a obra de Machado].

CASTRO, Moacyr Werneck de, “Fala Machado de Assis”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 2 e 9 jan. 1996.

CASTRO, Moacyr Werneck de, “Os Livros da Minha Vida”, O Globo, Rio de Janeiro, 21 ago. 1994 [referência a Machado].

CASTRO, Moacyr Werneck de . “Suje-se Gordo!”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro 11 maio 1999.

CASTRO, Silvio. O Trapezio e a Modernidade. Jornal-de-Letras, Artes-and-Ideias-(Lisboa). 1989 Dez.; 26. 1990 Janeiro; 1: 9 (390): 9.

CAVALCANTE, Djalma. " Uma resposta à crítica". Jornal do Brasil, Caderno Idéias, 16/08/2003.

------. “Uma resposta à crítica”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 16 ago.2003.

CERQUEIRA, Nelson, “A Morte em Estado Bruto”, A Tarde,  Salvador, 7 set. 1996.

CÉSAR, Guilhermino. Dona Fernanda: a gaúcha do Quincas Borba. Instituto Revista Científica e Literária, Coimbra, n. 1, v. 127, p. 75-87, s. d.

------. Entre Zola e Machado de Assis. Cahiers du Monde Hispanique et Luso-Brésilien, Toulouse, n.. 15, p. 21-29, 1970. [s.l.], Cahiers du Monde Hispanique Luso-Brésilien, 1970. 29 p.]

------. Machado de Assis e a filantropia. Correio do Povo, Caderno de Sábado, Porto Alegre, p. 3, 15 dez. 1979.

CHACON, Vamireh. Machado de Assis e Renan. Revista Brasileira de Filosofia, São Paulo, v. 20, n. 78, p. 147-156, [19-].

CHALOUB, Sidney, “Machado de Assis e a Política emancipacionista”, Anais da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, vol. 116, 1996, pp. 123-132.

CHAVES, Flávio Loureiro, “A Modernidade não tem Data”, Zero Hora, Porto Alegre, 26 ago. 1995 [sobre as Histórias sem Data].

CHAVES, Flávio Loureiro. Para a leitura do Dom Casmurro sob o signo da traição. In: O AMOR na literatura. Porto Alegre: EDUFRGS; Prefeitura Municipal, 1992. p. 69-76

CHOCIAY, Rogerio. Machado de Assis e os Alexandrinos 'Errados'. Revista-de-Letras (RDLet) São Paulo, Brasil. 1989; 29: 25-36.

CIANCIO, Luce. Pirandello e Machado de Assis. Comentário Rio de Janeiro, Brasil. 1965; 6: 324-331

CICCACIO, Ana Maria, “Legado Francês na Riqueza de Machado”, Jornal da Tarde, São Paulo, 20 abr. 1996 [sobre As Sugestões do Conselheiro, de Gilberto Pinheiro Passos].

CINTRA, Ismael-Angelo. O Prefácio Ficcional de Esau e Jacó. Revista-de-Letras (RDLet) São Paulo, Brasil. 1989; 29: 11-17.

------. Discursos Entrecruzados: História e Representação em Esau e Jacó. Revista-Letras (RLet) Curitiba, Paraná, Brasil. 1988; 37: 142-151.

------. Esau e Jaco e a Modernidade Machadiana. Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1989 Julho 15; 22 (1126): 2.

CIRURGIÃO, Antônio A. Machado de Assis: sob o signo da indecisão. Ocidente, Lisboa, v. 75, n. 364, p. 45- 61, 1968.

CLEMENTE, Élvio. A obra crítica de Machado de Assis. Veritas, Porto Alegre, v. 4, n. 1, p. 44-49, 1959.

COELHO, Joaquim Francisco. Cartas de Machado e Bilac a Academia das Ciências de Lisboa. Vortice:-Literatura,-Arte-y-Critica Stanford, CA. 1975; 1(3): 80-82

------. Um processo metafórico de Dom Casmurro. Revista Iberoamericana Pittsburgh, PA. 1970; 36: 465-72

CONY, Carlos Heitor. “O Romance Carioca: O Gênero”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 1º ago. 1959.

-------.”Machado: O Romance Carioca”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 26 set. 1959.

-------. “Machado de Assis”, Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 15, 18 e 20 fev. 1964.

-------.”Relendo Machado”, Manchete, Rio de Janeiro, 24 jun. 1989.

-------. “O Romance Carioca é um Gênero”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 23 set. 1995 [Entrevista. Referências a Machado].

CORONEL, Luciana Paiva, “Nem Mítico, nem Histórico, nem o Contrário”, Zero Hora, Porto Alegre, 10 ago. 1996 [sobre uma nova edição de Esaú e Jacó].

CORREIA, Marlene de C. A consciência irônica de Brás Cubas. Minas-Gerais,-Suplemento-Literário 30,000-Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1974; 21 Sept: 8-9

------. Atualidade da crítica de Machado de Assis. Littera, Rio de Janeiro, v. 1, n. 2, p. 3-21, 1971.

COSTA, Cecília. “Um Menino Gazeteiro que Recebe Duas Lições”, O Globo, Rio e Janeiro, 16 nov. 2002 [sobre uma edição autônima de “Conto de Escola”].

------. “Os Segredos do Bruxo”, O Globo, Rio de Janeiro, 13 jan. 2001 [sobre O Viajante Imóvel, de Luciano Trigo].

COSTA, Cecília. “Niskier Vai levar Machado de Assis e Carolina para o Mausoléu da Academia”, O Globo, Rio de Janeiro, 17 dez. 1998.

COSTA, Cecília. “O Descobrimento do Livro”, O Globo, Rio de Janeiro, 5 nov. 1999.

COSTA, Cecília. “O Sonho Possível: Capitu e Maria Eduarda Amigas”, O globo, Rio de Janeiro, 15 maio 1999.

COSTA, Cecília & BERTOL, Raquel. “Machado em Oxford”, O Globo, Rio de Janeiro, 5 jul. 2003.

COSTA, Cristiane. “Da Inglaterra aos Trópicos”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 8 mar. 1997[sobre A Voz Embargada: Imagem da Mulher em Romances Ingleses e Brasileiros do Século XIX, de Márcia Cavendish Wanderley].

COSTA, Cristiane & DUARTE, Leneide. “Grécia e Machado”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 25 nov. 2000.

COUTINHO, Afrânio. O Fenomeno Machado de Assis. Minas-Gerais, Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, BraSil. 1989 Julho 15; 22(1126): 8-10.

------. Machado e a Liberdade Criadora Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 Oct. 3; 14(783): 9

------. A crítica literária de Machado de Assis. Memoria del XIV Congreso Internacional de Literatura Iberoamericana, Univ. de Toronto, Toronto, Canada, 24-28 de Agosto de 1969.
55-60 IN Levy-Kurt-L.; Ellis-Keith. El ensayo y la critica literaria en Iberoamerica. Toronto : U. of Toronto, 1970. 290 pp.

------. A crítica literária romântica. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 12, n. 38, p. 11-38, 1969.

------. A polêmica Alencar - Nabuco. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1978.

COUTINHO, Afrânio, “Olhos e Olhares”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 29 mar. 1993 [sobre Olhos e Olhares, de Lily Lages, com referência a Machado. Transcrição: Correio Braziliense, Brasília, 14 jun. 1993].

COUTINHO, João Pereira. "Dom Machado". Folha de S. Paulo, 17 ago. 2006.

COUTINHO, Sônia, “Equívoco Histórico de Sílvio Romero”, O globo, Rio de janeiro, 14 mar. 1993 [a propósito da reedição de Machado de Assis – Estudo Comparativo de Literatura Brasileira, de Sílvio Romero].

COUTO, José Geraldo. “Intenção Didática Reduz Contundência da Obra”, Folha de S.Paulo, São Paulo 17 ago. 2001 [sobre a versão cinematográfica de Memórias Póstumas, de André Klotzel].

COUTO, José Geraldo. “Um Crítico do Brasil”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 mar. 1999.

CUNHA, Euclides da. "Última visita". Jornal do Commercio, 30/09/1908; Revista do Grêmio Euclydes da Cunha. Rio, 15/08/1915.

CRUZ, Leonardo. “Pesquisadora Acha Crônica Esquecida de Machado”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 22 ago. 1998

CRUZ, Liberto. A propósito de 'La Jeunesse de Machado de Assis'. Ocidente (Lisbon). 1970; 78: 158-6.

CUNHA, Alécio, “Artimanhas do Bruxo”, Hoje em  Dia, Belo Horizonte, 19 maio 1996.

CUNHA, Alécio. “Machado de Assis é Ilustre Desconhecido, Hoje em Dia, Belo Horizonte, 29 set. 1998.

CUNHA, Alécio “Machado de Assis Sobrevive Incólume nos Palcos da Internet”, Hoje em dia Belo Horizonte, 27 set. 1998.

CUNHA, Neyde Vieira da. As manifestações do inconsciente no capítulo VII das Memórias póstumas de Brás Cubas. Abralic. Anais, Belo Horizonte, v. 3, p. 328-333, 1991. {Caleidoscópio, São Gonçalo, RJ, n. 8, v. 8, p. 181-187, s. d.}

CUNHA, Patrícia Lessa Flores da. Machado de Assis: um escritor na capital dos trópicos. Porto Alegre; São Leopoldo: IEL; Unisinos, 1998.

CURY, Jorge. Machado de Assis. Revista-de-Letras (RDLet) São Paulo, Brasil. 1989; 29: 1-77.

CURY, Maria Zilda Ferreira. Teoria do medalhão: uma pedagogia do poder. Espelho. Revista Machadiana, Porto Alegre; West Lafayette, n. 1, p. 39-49, 1995.

CYPESS, Sandra Messinger. Machado de Assis vs. Brás Cubas: The Narrative Situation of Memórias Póstumas de Brás Cubas. Kentucky-Romance-Quarterly Lexington, KY. 1978; 25: 355-70.

DALE, Thomas Dale, “Earl E. Fitz, Machado de Assis”, Espelho: Revista Machadiana, Porto Alegre, n. 1, pp. 125-128, 1995 [sobre o livro acima citado].

DALE, Leslie Thomas. Self-reference and doubling in Machado de Assis's Esaú e Jacó: a parable of reading. Romance Languages Annual, West Lafayette, IN, n. 2, 560-564, 1990.

DALL'AGNOL, Rosângela de Sant'Anna. Dom Casmurro: uma proposta de entendimento psicológico. Revista de Filosofia e Ciências Humanas, Passo Fundo, v. 16, n. 1, p. 121-135, 2000.

D´AMBROSIO, Oscar. “Dicionário para Ler Machado de Assis”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 27 jun. 2001 [sobre Machado de A a X, de Lúcia Ribeiro Prado Lopes].

D´AMBROSIO, Oscar. “Os Detratores e Desafetos do ‘Bruxo do Cosme Velho’”, Jornal da Tarde, São Paulo, 24 out. 1998 [sobre Os Inimigos de Machado de Assis, Josué Montello].

DANIEL, Guilherme Reginaldo. Machado de Assis and the Meta-Mulatto Dissertation-Abstracts-International (DAI) Ann Arbor, MI. 1987 Dec.; 48(6): 1463A

DANIEL, Mary L. Two Failed Fortune Tellers: Machado de Assis's 'Cartomante' and João Guimaraes Rosa's Mme. de Syais Luso-Brazilian-Review (LBR) Madison, WI, v. 23, n. 2, p. 47-59, 1986.

------. But why Santa Monica? Romance Notes, Chapel Hill, NC, v. 28, n. 3, p. 187-193, mar./maio 1988.

DAMANTE, Helio. A juventude de Machado. O-Estado-de-São-Paulo,-Suplemento-Literário. 1972; 24 Dec: 2.

DAMULAKIS, Gerana. “O Bruxo Revisitado”, A Tarde, Salvador, 1º mar. 1999 [sobre Contos/Uma Antologia, de Machado de Assis, organizado por John Gledson].

DÉCIO, João; ANDREASSI, Lurdes. Retorno ao romance eterno: D. Casmurro de Machado de Assis. Ocidente-(Lisbon). 1972; 82: 257-69

DECKER, Donald M. Machado de Assis: Short Story Craftsman. Hispanic-World. 1965; 48: 76-81 Record 316 of 344 in MLA Bibliography 1963-1990.

“Desta Vez não Acaba em Pizza”, O Dia, Rio de Janeiro, 4 nov. 1997 [sobre a preservação dos móveis de Machado].

DIAS, Maurício. “Bruxo de Luxo”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 25 fev. 1998 [pequena nota no Informe JB].

DITCHUN, Ricardo. “Editora dos EUA Lança Machado de Assis”, Diário do Grande ABC, Santo André, São Paulo, 6 jan. 1998.

DIXON, Paul B. Feedback, Strange Loops and Machado de Assis's 'O espelho'. Romance-Quarterly (KRQ) Washington, DC. 1989 xi: 150 pp.

------. A Auto-Referência e o Paradoxo em Dom Casmurro Brasil:-Rev.-de-Lit.-Brasileira. 1988; 1(1): 30-40

------. Reversible Readings: Ambiguity in Four Modern Latin American Novels PB: University of Alabama P, 1985. xvi, 185 pp.

------. Matriarchy and Patriarchy in Machado de Assis' Dom Casmurro Discurso-Literário:-Revista-de-Temas-Hispanicos (DLit) Asuncion, Paraguay. 1984 Spring; 1(2): 187-206

------. Abel Barros Batista: Em nome do apelo do nome: duas interrogações sobre Machado de Assis. Revista Machadiana. Porto Alegre; West Lafayette, Letras/UFRGS; Pardue University, n. 2, p. 63-66, 1996.

------. Esaú e Jacó: "o falar dobrado". Espelho. Revista Machadiana, West Lafayette, n. 4, p. 5-22, 1998.

------. Fontes sobre o ensaio, a crônica e a correspondência: uma bibliografia anotada. Espelho. Revista Machadiana. Porto Alegre; West Lafayette, Letras/UFRGS; Pardue University, n. 2, p. 47-61, 1996.

------. Vehicle, driver and passenger: Machado de Assis' metaphoric humor. Luso-Brazilian Review, Madison v. 29, n. 2, p. 59-65, jan./mar. 1992.

“Dois Lados de Machado”, Jornal do Brasil, Programa, Rio de Janeiro, 31 jul. a 6 ago. 1998 [sobre uma peça teatral baseada nos Contos Fluminenses].

DOMENECH NETO, João, “A Verdade de Cabeça para Baixo”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 16 jul. 1994 [referência a Machado ].

DOUGLASS, Ellen H. Machado de Assis's A cartomante: modern parody and the making of a "brazilian" text. MLN, Baltimore, v. 113, n. 5, p. 1036-1055, dez. 1998.

DOURADO, Autran. “O Que Eles Estão Lendo”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 20 jun. 1998 [referência a Machado].

DOURADO, Waldomiro Freitas Autran. A (In)desejada das Gentes. Minas-Gerais, Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1989 Julho 15; 22(1126): 6.

DOURADO, Waldomiro Autran, “O Que eles Estão Lendo”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 23 jun. 1994 [referência a Machado].

DOW, Carol L. Cinematographic Characteristics in the Prose of Machado de Assis Hispania:-A-Journal-Devoted-to-the-Interests-of-the-Teaching-of-Spanish-and-Portuguese (Hispania) Greeley, CO. 1982 Mar.; 65(1): 12-19.

DOYLE, Plínio. “Meu Clássico”, O Globo, Rio de Janeiro, 2 out. 1999.

DOYLE, Plínio. Certo Alípio...: Quincas Borba, capítulo 47. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, n. 6, p. 11-15, 1961.

------. O Espelho: revista de teatros. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, n. 7, p. 10-13, 1961.

------. O inventário de Machado de Assis. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, v. 2, p. 12-21, 1959.

------. O testamento de Machado de Assis. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, v. 3, p. 13-17, 1959.

DUARTE, Lelia Parreira. Artimanhas do Bruxo: A Ironia em Alguns Contos de Machado de Assis.

------. A Condição Camaleônica do Ser Humano. Jornal-de-Letras, Artes-and-Ideias-(Lisboa). 1989 Dez.; 26. 1990 Janeiro; 1: 9 (390): 10. Letras-and-Letras-(Porto). 1990 Dez.; 4 (37): 17.

------. A Personagem Conceição, de Machado de Assis, Santa ou Sedutora? Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1989 Nov. 4; 23(1133): 11.

DUARTE, Paulo Sergio. "Anos 50 produziram um '"Machado coletivo"' nas artes". Folha de S.Paulo, 12 abr. 2006.

DUFFY, Mary Terese. Symbolism in Esau e Jaco with Emphasis on Biblical Implication. Revista-de-Letras-da-Faculdade-de-Filosofia-Ciências-e-Letras-de-Assis. 1964; 5: 98-116.

DURAN, Sérgio. “Escritor Foi 1º a Presidir Academia”, Diário do Grande ABC, Santo André,  São Paulo, 6 jan. 1998.

DUKE dos Santos, Maria I. The False Friend as Seen in the Stories of a Brazilian Author. South-Central-Bulletin Houston, TX. 1975; 35: 121-22

------. El celoso paranoico en ciertas historias de Machado de Assis. Revista-Iberoamericana Pittsburgh, PA. 1971; 37: 437-45

DWYER, John P. Dom Casmurro and the Opera Aperta. Inti:-Revista-de-Literatura-Hispanica Providence, RI. 1977; 5-6: 157-62

ECHEVERRIA, Lidia Neghme. Uma Imagem Quixotesca em Machado de Assis. Colóquio-Letras Lisboa, Portugal. 1976; 31: 41-48

EDWARDS, Jorge. La otra corrente latinoamericana: Joaquim Maria Machado de Assis. La Nación, Suplemento Literário, Buenos Aires, p. 1-2, 26 jan. 1992.

“’Efeito Rosiska’ Desmontou Acusação”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 25 jun. 1999.

EL FAR, Alessandra. “Origens da ABL Foram Tumultuadas”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 19 jul 1997.

ELLISON, Fred P., “Paul Dixon, Os Contos de Machado de Assis: Mais do que Sonha a Filosofia”, Luso-Brazilian Review,Wisconsin, University of Wisconsin, vol. 32, n. 2, pp. 139-140, inverno 1995.

“Entre a Carência e a Arte”, O Popular, Goiânia, 23 ago. 1996 [sobre Terpsícore].

“Espaço Machado de Assis Será Inaugurado na ABL”, Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, 12 dez. 1999.

ESCÓSSIA, Fernanda da. “Dom Casmurro, 100, Chega à Internet e Enfrenta ‘Recriação’”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 4 mar. 1999.

EULALIO, Alexandre. Em torno de uma Carta de Machado de Assis Letterature-d'America:-Rivista-Trimestrale (LAmer) Rome, Italy. 1983 4(18): 135-148

------. Esaú e Jacó di Machado de Assis: narratore e personaggi davanti allo specchio. Annali di Ca 'Foscari, [s.l.], n. 10, p. 59-83, 1971.

------. Uma crônica do Brasil: quatro séculos de nossa cultura. Cultura, Brasília, n. 9, v. 3, 1973.

EUSTIS, Christopher. Time and Narrative Structure in Memórias Póstumas de Brás Cubas Luso-Brazilian-Review Madison, WI. 1979; 16: 18-28

FACIOLI, Valentim. Aires: a consciência crítica do artista criador. Língua e Literatura, São Paulo, n. 2, p. 193-200, 1973.

FACIOLI, Valentim “É de Machado: Uma Típica ‘Bala de Estalo’”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 22 ago. 1998.

FAORO, Raymundo. O espelho e a lâmpada: uma introdução a Machado de Assis. Revista Brasileira de Cultura, Rio de Janeiro, v. 2, n. 5, p. 153-172, 1970. {In: BOSI, Alfredo et. al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. p. 415-426}

FARIA, João Roberto Gomes de. Algumas Notas sobre o Tempo nas Memórias Póstumas de Brás Cubas. Revista-Letras 80,000 Curitiba, Parana, Brazil. 1976; 25: 161-71

------. Machado de Assis e a crítica teatral. O percevejo, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, p. 38-39, 1994.

FARIA, Maria A. de Oliveira. Machado de Assis, o mito e a realidade. O-Estado-de-São-Paulo,-Suplemento-Literário. 1973; 25 Feb: 4.

FARIA, Patrícia, “Machado de Assis sempre”, O Globo, Rio de Janeiro, 22 ago. 1995.

FELINTO, Marilene. “Hoje Isso Tem o Nome de ‘Crítica-Ficção’”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 4. mar. 1999 [sobre Dom Casmurro; Amor de Capitu,  de Fernando Sabino; Capitu: Memórias Póstumas, de Domício Proença Filho].

FERNANDES, Dominique, “Atração pela Marginalidade”, O Globo, Rio de Janeiro, 8 out. 1995 [entrevista concedida a Helena Celestino. Referência Machado].

FERNANDES, José Carlos. “Memórias Póstumas de Capitu”, Gazeta do Povo, Curitiba, 21 fev. 1999 [sobre o livro com este título de Domício  Proença Filho].

FERNANDES, Millôr, “O Humorismo Levado a Sério”, O Globo, Rio de Janeiro, 25 set. 1994 [entrevista concedida a Eros Ramos de Almeida. Referência a Machado].

FERNANDES, Millôr. “O Outro Lado de Dom Casmurro”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 2 set. 2001.

-------.”Machado/Bentinho, ainda”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 3 set. 2001.

FERNANDES, Paula, “Bruxarias de  Autran em Noite Silenciosa”, O Globo, Rio de Janeiro, 13 maio 1993 [sobre a leitura pública de A Igreja do Diabo por Paulo Autran].

FERREIRA, Adriana. “Academia Inaugura Galeria de Arte no Rio”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 29 nov. 1998 [sobre a exposição dos móveis de Machado].

FERREIRA, Delson Gonçalves. Os Olhos de Capitu Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 June 20; 14(768): 2

------. Dois Discursos. Minas-Gerais,-Suplemento-Literario Belo Horizonte, Brasil. 1976; 4 Sept.: 4-5

------. As Duas Epígrafes do Memorial de Aires. Minas-Gerais,-Suplemento-Literario Belo Horizonte, Brasil. 1976; 15 May: 6

------. Memorial de Aires e a Cidade e as serras. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 17, p. 181-208, 1968.

FERREIRA, Eliane F. C. ; CHAGAS, J. B. F. . O LOCAL DA BIBLIOTECA: o papel da escrita, do livro, da memória e da pesquisa. www. Interletras.com.br, Dourados-MS, v. 1, n. 2, 2005.

------. Machado de Assis na história dos tradutores. www.interletras.com.br, Dourados, v. 2, n. 3, 2005.

------. Esaú e Jacó: uma revisão crítica centenária. www.interletras.com.br, Interletras - Revista Transdisciplinar de Letras, Educação e Cultura, Dourados - MS, v. 1, n. 1, 2004.

------. Da citação como tradução e crítica na obra de Machado de Assis. Organon, UFRGS - Porto Alegre, v. 18, n. 37, p. 65-76, 2004.

------. O crítico e as paixões duradouras: Drummond e Machado de Assis (Entrevista). Papéis, Campo Grande - MS, v. 7, n. 14, p. 7-9, 2003.

------. Machado de Assis e as teorias do comparatismo na América Latina. Fórum eletrônico da ANPOLL, 2003.

------. Machado de Assis e os Estudos de Tradução. Gragoatá - Revista do Instituto de Letras da UFF, Niterói, v. 13, p. 201-217, 2002.

------. O passaporte literário de Machado de Assis. Espelho, Purdue University, v. 6/7, p. 5-30, 2001.

------. Machado de Assis: cerzidor de textos. Scripta, Belo Horizonte, v. 3, n. 6, p. 66-73, 2000.

------. Machado de Assis: entre a platéia e o tablado. Revista de Estudos de Literatura, Belo Horizonte, p. 243-252, 2000.

------. Uma leitura irônico-semiótica do teatro de Machado de Assis. Em Tese, Belo Horizonte, p. 111-120, 1997

------. Cenas da crítica machadiana: a construção do vestido. Revista de Estudos de Literatura, Belo Horizonte, p. 243-252, 1997.

FERREIRA, Félix. José de Alencar e Machado de Assis. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, n. 7, p. 7-9, 1961.

FERREIRA, Livia. Dom Casmurro: Esboço de uma análise morfológica. Revista-de-Letras-da-Faculdade-de-Filosofia-Ciências-e-Letras-de-Assis. 1973; 15: 113-28

FERREIRA, Sandra Aparecida. Quem conta um conto, entrelaça os pontos: elementos de coesão textual em um conto de Machado de Assis. Alfa, São Paulo, n. 37, p. 127-134, 1993.

FIGUEIREDO, Cláudio. “Clássicos”. Jornal do Brasil. Rio de Janeiro, 2 jan., 1999.

FIGUEIREDO, Cláudio. “Machado de la Mancha” Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 13 jun. 1998 [sobre a conferência de Carlos Fuentes com o título acima].

FIGUEIREDO, Cláudio, “Machado em Francês”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 22 abr. 1995 [sobre a tradução francesa do Memorial de Aires. Transcrição: “Memorial de Aires: No Ritmo do Coração”, A Tarde, Salvador, 7 set. 1995].

FIGUEIREDO, Cláudio. “Machado em Italiano, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 26 abr. 1997 [sobre a publicação de nova tradução do Dom Casmurro].

FIGUEIREDO, Cláudio, “Machado Inédito”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 11 maio 1996 [nota sobre o seminário “Abolição e Abolicionistas”].

FIGUEIREDO, José. “Sucesso Faz Brasil e Portugal Rirem Juntos no Final”,  O Globo, Rio de Janeiro, 2 maio de 1999 [opinião de Augusto Abelaira sobre Machado].

FIGUEIREDO, Luís Antônio de. Dom Casmurro: o texto emergente. Revista de Letras, [s.l.], v. 14, p. 177-186, 1972.

FIGUEIREDO, Maria do Carmo Lanna. O 'Unreliable Narrator' em Dom Casmurro e The Aspern Papers Cadernos-de-Linguistica-e-Teoria-da-Literatura (CLTL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1982 Dec.; 8:

FIGUEIREDO, Rubens. “Machado na Mira dos Críticos”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 7 nov. 1998 [sobre Os Inimigos de Machado de Assis, de Josué Montello, e  O Olhar Oblíquo do Bruxo, de Marta de Sena].

FIORIN, José Luiz. As figuras de pensamento: estratégia do enunciador para persuadir o enunciatário. Alfa, Marília, n. 32, p. 53-67, 1988.

FISCHER, Luís Augusto. Crônica dos vinte anos: estudo sobre as crônicas editadas em 1859. O Espelho. Revista Machadiana. Porto Alegre; West Lafayette, Letras/UFRGS; Pardue University, n. 2, p. 7-27, 1996.

FISCHER, Sibylle Maria. Geography and representation in Machado de Assis. Modern Language Quarterly, Durham, NC, v. 55, n. 2, p. 191-213, jun. 1994.

FITTS, Dudley. A masterpiece from Brasil: Epitaph of a small winner - book review. The New York Times, New York, 13 jul. 1952. {In: FRAGOSO, Augusto. Arquivo machadiano. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 219-224, set. 1958.}

FITZ, Earl E. The Memorias Postumas de Bras Cubas as (Proto)type of the Modernist Novel: A Problem in Literary History and Interpretation. Latin-American-Literary-Review (LALR) Pittsburgh, PA. 1990 Julho-Dez.; 18 (36): 7-25.

------. The Influence of Machado de Assis on John Barth's The Floating Opera The Comparatist:-Journal-of-the-Southern-Comparative-Literature-Association (Comparatist) Savannah, GA. 1986 May; 10: 56-66

------. Machado, Borges e Clarice: a evolução da nova narrativa latino-americana. Revista Iberoamericana, Pittsburg, v. 64, n. 182-183, p. 129-144, jan./jun. 1998.

------. Metafiction in latin american narrative: the case for Brazil or if Bras Cubas were here today? What would he say about spanish american fiction? Mester, Los Angeles, n. 26, p. 43-69, 1997.

------. Paul Dixon: Retired dreams. Brasil-Brazil, Literatura Brasileira, Providence, RI, v. 5, n. 4, p. 79-93, 1991.

FODY, Michael. The Relation between Distance and Morality in Some Works of Machado de Assis and Eça de Queiroz. West-Virginia-University-Philological-Papers Morgantown, WV. 1977; 23: 59-66

FONSECA, Herculano Borges da. O pequeno mundo de Machado de Assis. Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, n. 3, s. d.

FONSECA, Pedro Carlos L. Machado de Assis: pressupostos hermenêuticos para uma análise das intertextualidades em Memórias póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, n. 1040, p. 4-7, 21 set. 1986.

FONSECA, Rodrigo. "Capitu sem pudores". Jornal do Brasil, Segundo Caderno. 15/03/2003.

------. “Machado de Assis em páginas de HQ”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 4 jan. 2001.

FORNAZARO, Antonio-F. O Avesso do Poder em "O Alienista". Minas-Gerais,-Suplemento-Literario Belo Horizonte, Brasil. 1976; 31 July: 3

FORTES, Fernando. "Insight: Machado de Assis". Rascunho, Curitiba, julho 2005.

FRAGOSO, Augusto. Achegas à bibliografia machadiana. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 137-139, set. 1958.

------. Arquivo machadiano. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 219-224, set. 1958.

------. Milliés: um pseudônimo de Machado ainda não conhecido? Revista da Sociedade dos Amigos de Machado de Assis, Rio de Janeiro, v. 7, p. 4-6, 1961.

FRANCIS, Paulo, “Diário da Corte”, O Globo, Rio de Janeiro, 10 jun. 1993 [a propósito da comparação feita por Lygia Fagundes Telles entre Capitu e Mme Bovary. Duas breves notas: “Prata da Casa” e “A Mulher Inocente”, sobre o discutível adultério de Capitu].

FRANCIS, Paulo, “Diário da Corte”, O Globo, Rio de Janeiro, 6 mar. 1994 [compara Machado a Joyce].

FRANCISCO, Severino. “Conversa Inteligente sobre ficção”, Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999 [ sobre Machado de Assis; Uma Revisão, de Antonio Carlos Secchin e outros].

FRANCO, Carlos. “O tempo e a Comédia Social em Machado de Assis”. O Estado de São Paulo, SP, 1º de jul. 2000.

FREITAS, Conceição, “Crônicas Pessimistas”, Correio Braziliense, Brasília, 3 out. 1996  [sobre a reedição de A Semana,  com notas de John Gledson].

FREITAS, Décio. “Um Gênio Brasileiro”, Zero Hora, Porto Alegre, 27 set. 1998.

FREITAS, Dylza. “Difícil Recriação Mantém encantamento”, O globo, Rio de Janeiro, 13 fev. 1999 [sobre Capitu: Memórias Póstumas, de Domício Proença Filho].

FREITAS, Dylza. “Um Século de uma Mulher voraz como a Ressaca”, O Globo, Rio de Janeiro, 13 fev. 1999 [sobre o centenário de Dom Casmurro].

FREITAS, Enivalda Nunes. O risco do galo em Autran Dourado. Espelho. Revista Machadiana, Porto Alegre; West Lafayette, n. 1, p. 51-69, 1995.

FREITAS, Horácio Rolim de. “Crônicas de machado de Assis ou Crônicas Machadianas?”, Confluência, Rio de janeiro, pp. 94-103, 2. sem. 1998.

FREITAS, Marcus Vinícius de. Imaginação, história e política: em torno as crônicas de Machado de Assis. Espelho. Revista Machadiana, West Lafayette, n. 4, p. 23-40, 1998.

FREIRE, Vinícius Torres, “Conto Inédito de Machado de Assis Sai em Livro”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 15 maio 1996 [sobre o lançamento de Terpsicore].

FRIAS, Lena. “Machado de Assis, Quem Diria, Chegou ao CD”, Jornal do Brasil, 15 jun. 1998.

FRIZZI, Adria. 'O Enxadrista e os Seus Trebelhos': The Interplay of Narrator and Character in Esau e Jaco Dactylus-(Dept.-of-Sp.-and-Port.,-Univ.-of-Texas). 1985; 4: 53-56.

FUENTES, Carlos, “A República dos Nossos Sonhos”, O Globo, Rio de Janeiro, 27 abr. 1996 [transcrito de La Nación, Buenos Aires. Referência a Machado].

FUENTES, Carlos. “O Milagre de Machado de Assis”. Folha de S. Paulo, São Paulo, 1º out. 2000.

FUKELMAN, Clarisse. “Um Anticânone Brasileiro”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro 24 fev. 2001 [sobre O Cânone Brasileiro, de Flávio R. Kothe].

FURTADO, Celso. “O Que Faltou ao Brasil foi uma Revolução Política”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 2 out. 1999 [entrevista concedida a Rodrigo Alves. Referência a Machado].

GALVÃO, José. Faustino Xavier de Novais e Machado de Assis. Estudos-Portugueses-e-Africanos (EPA) Campinas, Brasil. 1990 Jan-Junho; 15: 43-54.

GALVÃO, Walnice Nogueira. A Prole de Victor Hugo. Jornal do Brasil. Caderno Idéias. Rio de Janeiro, 19 de outubro de 2002.

GAMA, Ítalo de Saldanha. “Desígnios de Machado de Assis e de Modesto de Abreu, Rio de Janeiro, 1997, 72 p.

GARCIA, Ana Lucia Gazolla de. Schopenhauer e Machado de Assis. Romance Notes, Chapel Hill, NC, n. 19, v. 3, 1979. p. 327-334.

GARCIA, Frederick C.H. Isaac Goldberg e Machado de Assis. O-Estado-de-São-Paulo,-Suplemento-Literário. 1971; 19 Sept: 5

GARCIA, Rodolfo. “O Brasil Lembra Seu Gênio”, O Liberal, Belém, 28 set. 1998.

GARCIA, Ruben. The Unexpected Correspondences: A Paixão segundo G. H. and Dom Casmurro Hispanofila (Hispano) Chapel Hill, NC. 1986 Jan.; 29(2 (86)): 55-61

GARTH, Todd. The authority of the elegiac in Machado de Assis Councelor Ayres' Memorial. Cincinnati Romance Review, Cincinnati, OH, n. 14, p. 138-143, 1995.

GASPARI, Elio. A interminável CPI da Capitu. O Globo, 15 fev. 2006.

GAZZOLA DE GARCIA, Ana Lucia A. Dom Casmurro: A Obra como Espelho da Própria Obra Hispanofila (Hispano) Chapel Hill, NC. 1984 May; 27(3 (81)): 71-78.

GERLACH, Carmen Lucia Cruz Lima. O Imortal de Machado de Assis. Travessia (Travessia) Florianopolis, S.C., Brasil. 1989; 2 (19): 119-124.

GIFFIN, Glenn. “Big-name Novelists Just of the Icebergs”, Denver Post, Denver, 30 nov. 1997.

GILL, Anne-Marie. Dom Casmurro and Lolita: Machado among the Metafictionists Luso-Brazilian-Review (LBR) Madison, WI. 1987 ; 24(1): 17-26

GINWAY, M. Elizabeth. Iaiá Garcia: romance de transição na obra machadiana. Hispania, Greeley, v. 78, n. 1, p. 33-43, mar. 1995.

GIRON, Luís Antônio. “Memórias Póstumas do Bruxo”, Valor Econômico, São Paulo, 21 dez. 2001 [sobre A Biblioteca de Machado de Assis de José Luís Jobim].

GIUDICE,  Cláudia, “Literatura Nacional é Opção para o SBT”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 18 jun. 1994 [sobre o projeto de transformar Dom Casmurro em novela de tevê].

GLEDSON, John, “Dom Casmurro: Tradutor Preserva o Mistério da Traição”, O Liberal, Belém, 12 jul. 1995 [transcrições: Jornal do Brasil, Rio de janeiro, 12 jul. 1995. O Popular, Goiânia, 14 jul. 1995].

GLEDSON, John. “A Mulher Nula”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 22 nov. 1998 [entrevista].

GLEDSON, John. “Ele não Tem Descendentes Literários porque é Inimitável”, O Globo, Rio de Janeiro, 12 jun. 1999 [entrevista concedida a Cássia Maria Rodrigues].

GLEDSON, John. “Geografia Mental”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 mar. 1999.

GLEDSON, John. Machado de Assis' View of Brazilian History: The Determining Factor in the Evolution of His Later Fiction; Roger Thayer Stone Center for Lat. Amer. Studies, Tulane Univ. PB: IN Balderston-Daniel (ed.). The Historical Novel in Latin America. Gaithersburg, MD : Hispamerica, 1986. 229 pp.

------. Machado de Assis and the Abolition of Slavery: An Almost Unknown Cronica Letterature-d'America:-Rivista-Trimestrale (LAmer) Rome, Italy. 1983; 4(18): 101-116

------. The Last Betrayal of Machado de Assis: Memorial de Aires Portuguese-Studies (PStud) London, England. 1985; 1: 121-150

------. Casa Velha: A Contribution to a Better Understanding of Machado de Assis Bulletin-of-Hispanic-Studies (BHS) , England. 1983 Jan.; 60(1): 31-48

------. Apresentação. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Machado de Assis & confrades de versos. Organização: John Gledson. São Paulo: Minden, 1998. p. 7-11

------. Machado de Assis e a história brasileira: dialogando com Roberto Schwarz e Sidney Chalhoub (resumo da conferência). In: CHIAPPINI, Lígia; AGUIAR, Flávio Wolf de (Org.). Literatura e História na América Latina. São Paulo: EDUSP, 1993.p. 195-222

------. Machado de Assis: os vários nomes. Colóquio Letras, Lisboa, v. 127-128, p. 248-150, jan./jul. 1993.

------. “Leituras Femininas (e Não-leituras Masculinas) em 'Capítulo dos Chapéus'”, Revista do Livro, Rio de Janeiro, n.44, set. 2001.

GLEDSON, John. “Mestre da Língua Portuguesa”, Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999 [entrevista concedida a Joseana Paganini].

GLEDSON, John. “O Espelho Irônico de Machado”, Cult, São Paulo, n. 24, pp. 42-50, jul. 1999 [entrevista concedida a Antonio Dimas].

GLEDSON, John. “Rapto do Narrador”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 mar. 1999.

GLEDSON, John. “Tomei um Trem na Central e Fui Ver o Engenho Novo”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 11 dez. 1999 [entrevista concedida a Christiane Costa].

GÓES, Denise. Universo fantástico une Machado a Borges. Revista Cult, Ano 9, fev.2006.

GOMES, Danilo. Aprendizado e Ascensão de Machado de Assis Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1982 Feb. 13; 15(802): 4

------. A Dívida Vencida de Machado de Assis Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 July 11; 14(771): 5

GOMES, Eugênio. A Arte do Conto em Machado de Assis. Cadernos-Brasileiros. 1964; 6(3): 27-36

------. Introdução às crônicas de Machado de Assis. Cadernos Brasileiros, Rio de Janeiro, v. 5, n. 2, p. 15-20, 1963.

------. O microrealismo de Machado de Assis. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 31-36, set. 1958. {In: GOMES, Eugênio. O microrrealismo de Machado de Assis. In: BOSI, Alfredo et. al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. p. 369-373}

GONÇALVES, Adelto. “Livro sobre Machado de Assis Resgata Fases quase Esquecidas”, A Tribuna, Santos, São Paulo, 31 ago. 1997 [sobre Memórias Póstumas de Machado de Assis, de Josué Montello].

GONÇALVES, Aguinaldo-José. Dom Casmurro: Mimesis das Categorias Narrativas. Revista-de-Letras (RDLet) São Paulo, Brasil. 1989; 29: 1-10.

GONÇALVES, Marcos Augusto. “Capitu Absolvida”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 25 jun. 1999 [sobre o julgamento de Capitu, por um júri formado por intelectuais e convidados, em comemoração aos 160 anos de nascimento de Machado].

GOYTISOLO, Juan. “O Melodrama do Marxismo”, O Globo, Rio de Janeiro, 17 fev. 1996 [entrevista concedida a Daniela Kresch. Referência a Machado].

GRAIB, Carlos. “Pena Engajada”, Veja,  São Paulo, 2 dez. 1998.

GRAIEB, Carlos. Sujeito oculto: os motivos que levaram muitos autores a escrever artigos e livros sob pseudônimos. Veja, São Paulo, 12 jul. 2000. p. 140-141.

GRAUOVÁ, Sarka. Machado de Assis na Mitteleuropa: notas à margem da tradução checa de Memórias póstumas de Brás Cubas. Leitura, São Paulo, v. 19, n. 3, mar. 2001.

GRILLO, Cristina. “Machado de Assis é Lembrado nos Noventa Anos de Sua Morte”, Correio da Paraíba, João Pessoa, 29 set. 1998.

GROSS, Maria do Carmo Campos. O recanto psíquico. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, n. 1030, p. 8, 21 jul. 1986.

GUIDIN, Márcia Lígia. Armário de Vidro. Rio de Janeiro, Revista Tempo Brasileiro abril/setembro 1998, nº 133/134, p. 35-49.

GUIMARÃES, Denise Azevedo Duarte. Perspectiva Narrativa e Estatuto do Personagem Brás Cubas. Revista-Letras 80,000 Curitiba, Parana, Brasil. 1975; 24: 139-51.

GULLAR, Ferreira. “Meu Clássico”, O Globo, Rio de Janeiro, 19 jun. 1999 [escolhe Dom Casmurro].

GUTIERREZ, Ângela, “Dom Casmurro. Análise Completa da Obra. Dados biográficos do  Autor”, O Povo, Fortaleza, suplemento VestLetras, 14 out. 1996.  

HAAG, Carlos, “Livro Reúne Crônicas de Machado de Assis”, O Estado de S. Paulo,  São Paulo, 29 jul. 1996.

HABERLY, David T. Machado de Assis and Saint-Clair das Ilhas PB: IN Bichakjian-Bernard-H. (ed.). From Linguistics to Literature: Romance Studies Offered to Francis M. Rogers. Amsterdam : Benjamins, 1981. 292 pp.

HAMILTON, Russell G. Chronology. Review New York, NY. 1975; 16: 36-38

HELENA, Lúcia. Narrando o Brasil: configurações do Brasil na ficção. Letras de Hoje, Porto Alegre, n. 106, p. 99-110, dez. 1996.

HELIODORA, Bárbara. “Montagem que parece acrobacias numa loja de louças”.O Globo, Rio de Janeiro, 20 mar. 2003 [sobre uma adaptação teatral de O Alienista].

------. “Machado em experiência interessante”, O Globo, Rio de Janeiro 29 dez. 2001 [sobre a adaptação teatral de textos machadianos por Moacyr Chaves].

HELIODORA, Barbara. “Peças de Machado de Assis Feitas com Frescor e Eficiência”, O Globo, Rio de Janeiro, 12 dez. 1998 [sobre a encenação de peças machadianas por um grupo amador].

HENRIQUE, Afonso. “Machado: Um Escritor Universal”, Planet Rio, ago. 1997, p. 21.

“HERDEIRO Vende Túmulo Que Foi de Machado de Assis”, Hoje em Dia, Belo Horizonte, 29 mar. 2001.

HERVOT, Brigitte-M. Em Busca da Verdade Estetica. Revista-de-Letras (RDLet) São Paulo, Brasil. 1989; 29: 47-54.

HIDALGO, Luciana, “Prosa com Música ao Ar Livre”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 10 maio 1993 [a respeito do programa de leitura pública de autores nacionais por atores de renome. Referência a Machado].

HIDALDO, Luciana, “Poesia e Música no Cosme Velho”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 13 maio 1993 [sobre a leitura pública de A Igreja do Diabo por Paulo Autran].

HOHFELDT, Antônio. Machado de Assis: A crônica é um pedaço da eternidade. Contato, Brasília, v. 2, n. 6, p. 89-98, jan./mar. 2000.

“Homenagem aos Acadêmicos a Machado de Assis”, O Popular, Goiânia, 28 jun. 1997 [sobre os discursos de Maria Carmen Xavier Nunes e Ursulino Leão, proferidos na Academia Goiana de Letras].

HOPKINSON, Amanda. “A Corpse Writes”, New Statesman, Londres, 15 ago. 1997 [sobre as traduções das Memórias Póstumas de Brás Cubas  e Quincas Borba].

HUGHES,John B. El principio Bras Cubas: Contemporaneidad de Machado de Assis. Nueva-Narrativa-Hispanoamericana Long Island, NY. 1973; 3(1): 25-30

HUSEBY SCHIL, Mary. Pais e Filhos nos Romances de Machado de Assis Luso-Brazilian-Review (LBR) Madison, WI. 1988; 25(2): 75-88.

IGEL, Regina. “Richard Graham: Machado de Assis, Reflections on a Brazilian master writer”. Estudios Interdisciplinares de América Latina y el Caribe, vol. 11, n.2, jul.-dez. 2000.

INFANTE, Guillermo Carrera, “O Filho Rebelde da Revolução”, O Globo, Rio de Janeiro, 23 mar. 1996 [entrevista concedida a Geneton Moraes Neto. Referência a Machado].

IVO, Lêdo. O mar e o pirilampo. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 131-136, set. 1958.

------. “Da Influência”, Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 14 ago. 1960.

------. “Lembrança de Cornélio Pena”, Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 27 nov. 1960.

------. “No Passaporte de Machado de Assis”, Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 12 mar. 1961.

------. “Os Braços de Dona Conceição”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 20 jul. 1963 [transcrição: Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 17 jan. 1965].

------. “Os Braços de Dona Severina”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 27 jul. 1963 [transcrição: Diário de Notícias,Rio de Janeiro, 24 jan. 1965].

------. “Machado e Pompéia”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 17 ago. 1963.

------. “O Mistério de Helena”, O Globo, Rio de Janeiro, 29 maio 1975.

------.”Na Trilha de José Dias”, O Estado de S. Paulo, São Paulo 13 jun. 1982.

------. “Um Clássico Ocidental”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 17 jun. 1989.

JACKSON, David. “Madness in a Tropical Manner”, The New York Times Book Review, Nova York, 22 fev. 1998 [sobre traduções do Dom Casmurro e das  Memórias Póstumas de Brás Cubas. Transcrição: “Loucura à moda Tropical”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 15 mar. 1998].

JACKSON, K. David. A metáfora antropófaga. Cult. Revista Brasileira de Literatura. São Paulo, n. 24, p. 51-55, jul. 1999. {La metáfora antropófaga. Cuadernos Hispanoamericanos, Madrid, n. 598, p. 27-33, abr. 2000}

JAFFE, Janice-Ann. Lovers' Play/L'Oeuvre se plait: The Love Story in the Digressive Tradition of Sterne, Machado de Assis and Cortazar. Dissertation-Abstracts-International (DAI) Ann Arbor, MI. 1990 Maio; 50 (11): 3578A-3579A.

JAFFE, Noemi. "'Tereza' tem edição dedicada a enigmas de Machado de Assis". Folha de S.Paulo, Caderno Ilustrada, 12 jun. 2006.

JANSEN, Roberta. “Mulher de Machado de Assis teria Escrito Parte de sua Obra”, correio da Paraíba, João Pessoa, 11 abr. 1999.

JOBIM, José Luís. “Machado de Assis em Cena”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 27 jul. 2002 [sobre As Novidades Velhas: O teatro de Machado de Assis e a Comédia Francesa, de Helena Tornquist].

------. “Surpresa diante de novas facetas de Machado”, O Globo, Rio de Janeiro, 29 dez. 2001 [entrevista concedida a Luciano Trigo].

JORNAL DO BRASIL, Rio de Janeiro, 19 de mar. 1994 [nota sobre o lançamento de Machado de Assis: Seus Trinta Melhores Contos].

JORNAL DO BRASIL/JORNAL DO SÉCULO. “Cem Anos da Obra Viva de Machado de Assis”, Jornal do Século 1908/Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 5 nov. 2000.

JOSÉ, Elias. Um Machado de Assis Menos Prestigiado. Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1989 Julho 15; 22 (1126): 3-4.

JUNQUEIRA, Ivan. “'Uns Braços': Nenhum Abraço”. Revista do Livro, n. 45, Rio de Janeiro, out. 2002.

KAPLAN, Sheila, “Um Gênero Que Sai do Limbo”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 24 abr. 1993 [sobre A Crônica: O Gênero, Sua Fixação e Suas Transformações no Brasil. Referências a Machado].

KECHICHIAN, Patrick, “Machado de Assis au rythme du coeur”, Le Monde, Paris, 14 abr. 1995 [sobre a tradução francesa do Memorial de Aires. Transcrição: “Memorial de Aires: No Ritmo do Coração”, A Tarde, Salvador, 7 set. 1995].

KELLEY, Linda Murphy. An Analysis of the Development of the Feminine Image in Selected Novels by Machado de Assis. Dissertation-Abstracts-International. Ann Arbor, MI. 1978; 39: 1611A.

KINNEAR, J.-C. Machado de Assis: To Believe or Not to Believe? Modern-Language-Review Edinburgh EH8 9JX, Scotland. 1976; 71: 54-65

KLOBUCKA, Anna. A Narração de 'Missa do Galo' de Machado de Assis: Uma (Re)Leitura Demagogica. Plaza:-Revista-de-Literatura (Plaza) Cambridge, MA. 1987l; 13: 65-74

KNOWLTON, Edgar C.,Jr. Mickiewicz and Brazil's Machado de Assis. The Polish-Review (PolR) New York, NY. 1981; 26(1): 46-57

------. You, Love, and Love Alone. Boletim-do-Istituto-Luis-de-Camões Macau, Asia. 1972; 6(3): 143-75

KONDER, Leandro, “Machado e as eleições”, O Globo, Rio de Janeiro, 10 jul. 1994.

KRAMER, Dora, “Machadiano”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 27 maio 1995 [nota no Informe JB sobre a estada do professor John Gledson no Brasil].

KUJAWSKI, Gilberto de Mello. Machado e o Rio de Janeiro. Revista Brasileira, Rio de Janeiro (RJ), v. 16, n. 62, p.159-170, jan./fev./mar.2010.

LACERDA, Virgínia Côrtes de. Machado de Assis: influências e temas. Serviam, São Paulo, n. 9, p. 78-80, 1959.

LAGES, Susana Kampff. “Diabolias da Dialética: Literatura e Sociedade no País do Espelho”, Revista USP, São Paulo, mar.-abr.- maio 2001.

LAJOLO, Marisa. Machado, Graciliano e Rubens Fonseca: diferentes itinerários do escritor brasileiro. In: REIS, Roberto; SOUSA, Ronald W. (Ed.). Toward socio-criticism: selected proceedings of the Conference Luso-Brazilian Literatures, a socio critical approach. Tempe: Center for Latin-American Studies; Arizona State U., 1991.

LAMEGO, Valéria. “A Síndrome dos Inéditos”, Veredas, Rio de Janeiro,   PP. 6-8, jan. 1999 [sobre Contos/Uma Antologia, de Machado de Assis, organizado por John Gledson].

LARSEN, Kevin S. Dom Casmurro and the elective affinities. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 8, 21 jul. 1986.{Luso-Brazilian Review, Madison, v. 28, n. 2, p. 49-57, jan./mar. 1991.}

LASSERE, Luís. “Literatura, Natal e Mercado”, A Tarde, Salvador, 14 dez. 1997 [sobre a participação machadiana na antologia Contes de Noël brésiliens, publicada na França].

LAUB, Michel. "Machado de Assis Aberto à Revisitação". EntreLivros. Ano I n.7. São Paulo, 2005.

LAURIA, Márcio José. A propósito de Emigram as andorinhas. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 8, 31 jan. 1976.

LAWTON, Aaron. Propos sur Memorias Postumas de Bras Cubas. Cahiers-du-Monde-Hispanique-et-Luso-Bresilien 31000 Toulouse, France. 1974; 22: 91-104

LEAL, Anabella Azevedo. Dois contos de Machado de Assis à luz das idéias de Mikhail Bakhtin. Espelho. Revista Machadiana, Porto Alegre; West Lafayette, n. 1, p. 7-17, 1995.

LEAL, Cesar. Machado de Assis - Poeta. Estudos-Universitários Recife, Brasil. 1966; 6(1): 61-78

LEAL, Cláudio Murilo. Um poeta todo prosa. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 205-214

LEAL, Luciana Nunes. “De volta para o futuro”. Jornal do Brasil. Rio de Janeiro, 17 jan. 1999.

------. “'Gazeta de Holanda': O Desconhecido Versiprosa de Machado de Assis”, Revista do Livro, Rio de Janeiro, n.44, set. 2001.

“Leitura de Contos de Machado de Assis Abre o Projeto Paixão de Ler”, O Globo, Rio de Janeiro, 6 nov. 1999.

LE-MOING, M. Le Regard jaloux: Machado de Assis, Alain Robbe-Grillet Les Langues-Neo-Latines:-Bulletin-Trimestriel-de-la-Societe-de-Langues-Neo-Latines (LLNL) Rueil-Malmaison, France. 1986; 80(3-4 (258-259)): 79-93

LESSA, Renato. “Diálogo com Machado de Assis sobre o Senado (de 1860 a 2001)”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 22 abr. 2001.

LETÍCIA HELENA. “Relíquias de Machado de Assis Estão Abandonadas à Própria Sorte”, O Globo, Rio de Janeiro, 6 jul. 1997.

LIMA, Carlos Emílio, “Zaluar Foi Amigo de Machado”,  Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 13 ago. 1994 [sobre a reedição do Doutor Benignus, De Emílio Zaluar].

LIMA, Eduardo Sousa. “Machado vai a Berlim”, O Globo, Rio de Janeiro, 7 fev. 2001 [sobre adaptação cinematográfica das Memórias Póstumas de Brás Cubas, de André Klottzel].

LIMA, Geraldo França de. “Machado de Assis”, Tribuna da Imprensa,  Rio de Janeiro, 8 jul. 1997.

LIMA. João Gabriel de. “É o que falta no Brasil, pois não ?” Veja, São Paulo, 30 maio 2001 [sobre Vida e obra de José Maria Eça de Queiroz, de Maria Filomena Mônica].

LIMA, Luiz Costa, “Machado: Mestre de Capoeira”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 7 dez. 1996 e 4 jan. 1997 [a propósito de A Semana, de Machado, com notas de John Gledson. Transcrição: Luiz Costa Lima e outros, Machado de Assis: Uma Revisão, Rio de Janeiro, In-Fólio, 1998, pp. 183-190].

LIMA, Luiz Costa. Palimpsesto de Itaguaí. Jose. Literatura, Crítica, Arte, Rio de Janeiro, v. 3, n. 1, p. 27-33, 1976.

LIMA, Manuel de Oliveira. O cético. Estado de São Paulo, 21 jun. 1939.

LIMA, Rogério. A metaficção historiográfica e a dessemiotização ficcional da narrativa em Memorial do fim: a morte de Machado de Assis. Letras, Curitiba, n. 46, p. 53-62, 1996.

LIMA Sobrinho, Barbosa. A timidez de Machado de Assis. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 3. nov. 1929.

LIMA, Luiz Costa. D. Casmurro: O Realismo Lógico de Machado de Assis. Humboldt:-Revista-para-el-Mundo-Iberico-Zeitschrift-fur-die-Iberische-Welt Hamburg, W. Germany. 1964; 4(9): 72-76

LINDSTROM, Naomi. Creation in Criticism, Criticism in Creation: Four Ibero Exemplars. Discurso-Literario: Revista-de-Temas-Hispanicos (DLit) Assunção, Paraguai. 1989; 6 (2): 423-444.

LINHARES Filho, José. Ironia, "humour" e latência nas Memórias póstumas. Revista de Letras, Curitiba, v. 14, n. 1-2, p. 83-117, 1989.

LINHARES, Temistocles. Ainda e sempre Machado de Assis. O Estado de São Paulo, Suplemento-Literário. 1970; 5 Sept: 5

------. Capitu Inocente ou Culpada? O Estado de São Paulo, Suplemento Literário. 1968; 1968 Sept. 14: 5

LISBOA, Maria Manuel Gabão. Casa cedo e cedo morrer: amor e matrimônio no Dom Casmurro de Machado de Assis. Letras and Letras, Porto, v. 5, n. 67, p. 12-14, 18 mar. 1992.

------. Machado de Assis and the beloved reader: squatters in the text. In: WHITE, Nicolas; SEGAL, Naomi (Ed.). Scarlet letters: fictions of adultery from antiquity to the 1990s. Houndmills; New York: Macmillan; St. Martin's, 1997.

------. Sei de uma criatura antiga e formidável: maternidade, origem e fim nas Memórias póstumas de Brás Cubas. Espelho. Revista Machadiana, West Lafayette, n. 3, p. 45-65, 1997.

“Livro de Schwarz Rediscute Capitu”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 21 jun. 1997 [sobre Duas Meninas, de Roberto Schwarz].

“Livro Revê Teatro de Machado”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 13 fev. 1998 [sobre Machado de Assis e o Teatro das Convenções, de Cecília Loyola].

LITRENTO, Oliveiros. “Os Inimigos de machado de Assis”, Jornal do Comércio, Rio de janeiro, 24 abr. 1999 [sobre o livro com este título de Josué Montello].

LLILO MORO, Eduarda. Dom Casmurro: Apodo, vacio y espejo roto Revista-Iberoamericana (RI) Pittsburgh, PA. 1984 Jan.-Mar.; 50(126): 9-29.

LLOSA, Mario Vargas, “Vargas Llosa Está com a Razão”, O Globo, Rio de Janeiro, 14 ag o. 1994 [entrevista concedida a Milton Calmon Filho. Referência a Machado].

LOBO, Sandra. “Machado de Assis em doses homeopáticas”, Correio da Bahia, Salvador, 12 ago. 2001.

LONGHI, Mainar. O uso do pretérito- mais-que-perfeito do indicativo em Corção e Machado de Assis: algumas considerações. Veritas, Porto Alegre, v. 10, n. 1, 1965. p. 20-45

LOPES, Denise. “Machado de Assis de Volta ao Rio”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 21 abr. 1999.

LOPES, M. Angelica Guimarães. Estátuas Esculpidas pelo Tempo: Imagética como Caracterização em Quincas Borba e The Portrait of a Lady Chasqui:-Revista-de-Literatura-Latinoamericana (Chasqui) Manhattan, KS. 1987 Feb.; 16(1): 55-75

Lopez, Alfonso Francisco Jose. “Pero Esto No Es Más que El Principio: De Fernandes de Lizardi a Machado de Assis”, Cuadernos Hispanoamericanos, Madri, pp. 45-57, dez. 1997.

LOYD, Antonio Olliz. The social and ethnic contexts of Machado de Assis' Dom Casmurro. Afro-Hispanic Review, Columbia, v. 11, n. 1-3, p. 34-41, 1992.

LOYOLA, Cecília. O Teatro de Machado de Assis. IN: SECCHIN, Antonio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e - Machado de Assis uma Revisão.In-Fólio, Rio de Janeiro, 1998.

LUCAS, Fábio. A condição feminina de Capitu. Revista Numen, [s.l.], v. 1, n. 1, s. p., 1989.

LUCAS, Fabio, “Machado de Assis”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 14 jun. 1996 [seção Cartas].

LUFT, Celso Pedro. A arte velada de Machado de Assis: análise estilística de "A Carolina". Veritas, Porto Alegre, v. 3, n. 3-4, 1958. p. 264-285

------. Uma metáfora desenvolvida em "Quincas Borba". Porto Alegre: Tip. Champagnat, 1956-1958. 12 p.

LUÍS, Anderson, “O Realismo em Machado de Assis”, O Liberal, Belém, 3 dez. 1995.

LUSTUOSA, Isabel. “O Brasil de Machado a Mário de Andrade”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 15 ago. 1998 [sobre A História Contada: Capítulos de História Social da Literatura no Brasil, organizado por Leonardo Afonso de Miranda Pereira & Sidney Chaloub].

LYRA, Bernadette. A nave extraviada. São Paulo: ANNABLUME, 1995. 128 p.; il. (Selo Universidade; 29)

MAC ADAM, Alfred J. Machado de Assis: An Introduction to Latin American Satire. Revista-Hispanica-Moderna:-Columbia-University-Hispanic-Studies New York, NY. 1972-73; 37: 180-87

------. Rereading Ressurreição. Luso-Brazilian-Review Madison, WI. 1972; 9(2): 47-57

------. The rethoric of jealousy: Dom Casmurro. Hispanic Review, Philadelphia, v. 67, n. 1, p. 51-62, jan./mar. 1999.

MACEDO, José Marcos, “Um Artista da Desconversa”, Folha de S.  Paulo, São Paulo, 15 set. 1996.

MACEDO, Helder. As ficções da memória. Colóquio Letras, Lisboa, v. 129-130, p. 199-203, jul./dez. 1993.

------. Machado de Assis: entre o lusco e o fusco. Colóquio. Letras, n. 121-122, p. 7-25, jul./dez. 1991.

“Machadianos”, Zero Hora, Porto Alegre, 14 ago. 1999.

MACHADO, Alexandre. “Sucesso  Póstumo de um Escritor”, Correio Braziliense, Brasília, 18 maio 1997.

MACHADO, Cassiano Elek. “Advogado Ataca com Pelé, Jango, Otto Lara e ‘Mosaico de Indícios’”, Folha de S. Paulo, São Paulo,  25 jun. 1999.

MACHADO, Cassiano Elek. “Todos os contos de Machado”, Folha de São Paulo, São Paulo, 22 mar.2003 [sobre Contos Completos de Machado de Assis, organizado por Djalma Cavalcante].

“Machado Completo”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 23 jul. 1996.

“MACHADO em alta nos Estados Unidos”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 3 ago. 2002.

“MACHADO para adultos”. Jornal do Brasil, Revista Programa, Rio de Janeiro, 11 a 17 fev. 2000.

“Machado de Assis”, Diário Popular, São Paulo, 16 jun. 1996 [breve notícia biográfica].

“Machado de Assis e Sua Obra Esaú e Jacó, no Vestibular”, Hoje em Dia, Belo Horizonte, 9 dez. 1998.

“Machado de Assis é Tema de Conferência”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 9 dez., 2000.

“Machado de Assis é Tema de Debate”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 19 set. 1999.

“Machado de Assis em série de TV”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 14 dez. 1998.

“Machado de Assis: Fundador da Academia Brasileira de Letras”, A Gazeta, Vitória, 15 jun. 1996 pequena nota biográfica].

“Machado de Assis: O Brasileiro do Século. Categoria Literatura”, IstoÉ, Rio de Janeiro, 28 abr. 1999.

“Machado e Psicanálise”, O Globo, Rio de Janeiro, 3 abr. 1999.

“Machado é Homenageado com Maratona”, O Globo, Rio de Janeiro, 28 set. 1998.

“Machado em Madri”, Jornal de Brasília, Brasília, 18 abr. 1998.

MACHADO, Guacira Marcondes. O Discurso Realista em Flaubert e em Machado de Assis. Revista-de-Letras (RDLet) São Paulo, Brasil. 1989; 29: 55-70.

MACHADO, Ubiratan, “Machado de Assis Conquista o Mundo”, Gazeta do Povo, Curitiba, 9 set. 1996.

MACHADO, Ubiratan. O enigma do Cosme Velho. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 17-30

------. “Machado Completo Capenga”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 3 maio 2003 [sobre Contos Completos de Machado de Assis, organizado por Djalma Cavalcante ].

------. “A Viagem de Machado de Assis a Minas e o Quincas Borba”. Revista do Livro, n.45, Rio de Janeiro, out. 2002.

------. “A propósito da réplica do organizador”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 16 ago. 2003.

“Machado no Palco”, Jornal do Brasil, Programa, Rio de Janeiro, 26 set. a 2 out. 1997.

MACIEL, Luis Carlos. O Texto e os Vermes. Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1989 Julho 15; 22(1126): 11-12.

MACKSEN LUÍS. “Universo de Ironia e Lucidez”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 17 dez. 2001 [sobre adaptação teatral do conto “Viver!”].

MacNICOLL, Murray G. Capistrano de Abreu: The First Critic of Bras Cubas. Romance-Notes (RomN) Chapel Hill, NC. 1981 Winter; 22(2): 177-181

------. Silvio Romero and Machado de Assis: A One-Sided Rivalry (1870-1914). Revista-Interamericana-de-Bibliografia-Inter-American-Review-of-Bibliography (RIB) Washington, DC. 1981; 31: 366-377

------. José Veríssimo: Critic and Contemporary of Machado de Assis, 1892-1916. Kentucky-Romance-Quarterly Lexington, KY. 1980; 27: 345-59

------. Araripe Junior and Machado de Assis, 1892-1908 Romance-Quarterly (KRQ) Washington, DC. 1983; 30(4): 429-434

------. Machado de Assis in 1878 Luso-Brazilian-Review (LBR) Madison, WI. 1982 Summer; 19(1): 31-38

MAGALHÃES Junior, Raimundo. Novos Apontamentos Machadianos. Cadernos Brasileiros. 1965; 7(5): 77-85

------. Machado de Assis e Charles Lamb. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 121-129, 1958.

MAGALHÃES-RUETHER. “O Fantasma de Machado Assombra a Europa”, O Globo, Rio de Janeiro, 16 fev. 2001 [sobre adaptação cinematográfica das Memórias Póstumas de Brás Cubas, de André Klottzel].

MAGALHÃES, Valentim [pseudônimo José do Egito]. [Sobre Machado de Assis]. A Semana, 11-11-1893.

MAIA Neto, Jose R. Machado de Assis: Skepticism and Literature. Latin-American-Literary-Review (LALR) Pittsburgh, PA. 1990 Julho-Dez.; 18 (36): 26-35.

MAIA, Pedro Moacir. “Aloísio, Cultor de Machado”, A Tarde, Salvador, 7 abr. 2001.

MAINARDI, Diogo, “Clássicos no Chinelo”, Veja, São Paulo, 2 fev. 1994 [referência à mediocridade das últimas edições de Machado].

MAINARD, Diogo. “Machado, Foice e Martelo”, Veja, São Paulo, 31 mar. 1999.

MAINARDI, Diogo. “Obra de Peraltice”, Veja, São Paulo, 2 jul. 1997 [sobre Memórias Póstumas de Machado de Assis, de Josué Montello].

MALARD, Leticia. Memórias Abjetas de Brás Cubas Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 Oct. 3; 14(783): 10

MALARD, Letícia. “Por que Machado de Assis?”, O Estado de Minas, Belo Horizonte, 14 mar. 1998.

MALIGO, Pedro. O desejo em Machado de Assis: um estudo sobre Helena, Virgília e Sofia. Espelho. Revista Machadiana, West Lafayette, n. 3, p. 67-88, 1997.

MARETTI, Maria Lídia L. Isto acaba: uma leitura do conto D. Benedita. Um retrato, de Machado de Assis. Remate de Males, São Paulo, n. 14, p. 111-128, 1994.

MÁRIO Sérgio. “Estudos Dão Vida aos Sonhos”, Estado de Minas, Belo Horizonte, 23 abr. 1998 [sobre a criação do Centro de Estudos Machadianos].

MARTINEZ, Mariana. “Mistério de Capitu Faz Cem Anos”, Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, 21 fev. 1999.

MARTINS, Heitor. A Fonte do Apólogo Machadiano. Minas Gerais, Suplemento Literário 30,000-Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1969; 1969 July 5: 7

MARTINS, Helcio. Sobre o Realismo de Machado de Assis. Luso Brazilian Review Madison, WI. 1966; 3(2): 83-88

MARTINS, Luis. As Muletas Naturais do Espirito. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário. 1968; 1968 Sept. 7: 1.

MARTINS, Wilson. “A Construção da Mulher no Imaginário”, O Globo, Rio de Janeiro, 3 maio 1997 [sobre Mulheres de papel, de Luís Felipe Ribeiro].

MARTINS, Wilson. “Contra Machado”. O Globo. Rio de Janeiro, 9 jan., 1999 [sobre “Os Inimigos de Machado de Assis” de Josué Montello].

MARTINS, Wilson, “Diálogo com João Antônio”, Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 28 mar. 1994 [referência a Machado. Transcrição: Wilson Martins, Pontos de vista, São Paulo, T. A. Queiroz, 1997, vol. XIII p. 303].

MARTINS, Wilson. “Leituras Machadianas”, O Globo, Rio de janeiro, 1º maio 1999 [sobre Machado de Assis: O Enigma do Olhar, de Alfredo Bosi].

MARTINS, Wilson; LOWNDS, Peter. Pro or Contra in Casmurro. Review New York, NY. 1975; 16: 60-62

MARTINS, Wilson. Direito e avesso de Dom Casmurro. Colóquio, Lisboa, n. 60, p. 57-59, 1970.

MARTINS, Wilson, “Encontros e Desencontros”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 23 set. 1995   [sobre Encontro entre Literaturas, de Pierre Rivas].

MARTINS, Wilson. “Mortos Ilustres”, O Globo, Rio de Janeiro, 27 mar. 1999.

MARTINS, Wilson. “O Cânone Brasileiro”. O Globo. Rio de Janeiro, 30 jan.1999.

------. "Entrudos e Carnavais", O Globo, Rio de Janeiro, 21 jul. 2001.

------. "Teoria do Brasil", O Globo, Rio de Janeiro, 4 ago. 2001.

------. “Sabedoria Machadiana”, O Globo, Rio de Janeiro, 5 jul. 2003 [sobre Machado de Assis de A a X: Um dicionário de citações, de Lúcia Leite Ribeiro Prado Lopes].

------. “Leituras no Cosme Velho”, O Globo, Rio de Janeiro, 6 abr. 2002.

------. “Realismo e Surrealismo”, O Globo, Rio de Janeiro, 10 ago. 2002.

------. "Folhetins", O Globo, Rio de Janeiro, 13 set. 2003.

------. "História interessantíssima". O Globo, Caderno Prosa e Verso, 05/06/2004.

------. "Controvérsias machadianas: 'Dom Casmurro', modelo supremo de ambigüidade do escritor". IN: O Globo, Prosa & Verso, 21 de maio de 2005.

MARTINS, Wilson, “O Impacto Retardado de Elizabeth Bishop”, O Globo, Rio de Janeiro, 27 abr. 1996 [referências a Machado].

MARTINS, Wilson, “Os Três Grandes”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 29 jul. 1995 [sobre Joaquim Manuel de Macedo ou os Dois Macedos: A Luneta Mágica do II Reinado, de Tânia Serra. Referências a Machado].

MARTINS, Wilson. “O Tempo Perdido e Recuperado”, Jornal Letras, Artes e Idéias, Lisboa, 10 set. 1997 [sobre Memórias Póstumas de Machado de Assis, de Josué Montello].

MARX, Bill. “Rediscovering a Latin American Giant”, Boston Globe, Boston, 13 nov. 1997 [sobre as traduções de Dom Casmurro e das Memórias Póstumas de Brás Cubas].

MASSA, Jean Michel. Uma esquecida homenagem de Machado de Assis a Diderot. Colóquio-Letras 1093 Lisboa Codex, Portugal. 1974; 19: 66-68

------. La Connaissance du grec chez Machado de Assis. Bulletin-de-la-Faculté-des-Lettres-de-Strasbourg. 1965; 43: 767-770

------. Autour de Machado de Assis et Caroline: Quelques documents retrouvés. Bulletin-de-la-Faculte-des-Lettres-de-Strasbourg. 1964; 42: 561-567

------. Textes retrouvés de Machado de Assis. Annales de la Faculté des Lettres d'Aix. Aix, v. 38, n. 2, p. 143-149, 1965.

MASSA, Jean-Michel, “Safári Literário em busca de Machado”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 30 jun. 1996 [refere-se ao assunto tratado no verbete 2658].

MASSA, Jean-Michel, “Um Olhar Apaixonado sobre Machado de Assis”, Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, 3 dez. 1995 [entrevista].

MASSI, Augusto, “Intrigas do Segundo Reinado”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 9 abr. 1995 [referência a Machado].

MATHIAS, Herculano Gomes. Machado de Assis e o jogo de xadrez. In: ANAIS do Museu Histórico Nacional. v. 13. Rio de Janeiro: [s. ed.], 1963.

MAURO, Alessandra. Come in un poliziesco: Gli indizi nel Dom Casmurro Letterature-d'America:-Rivista-Trimestrale (LAmer) Rome, Italy. 1983; 4(18): 39-63

MAZZARA, Richard-A. Machado de Assis (1839-1908): Francophile and Francophone Romance-Quarterly (KRQ) Washington, DC. 1984; 31(1): 97-104

McPHEE, Jenny. “Esaú and Jacob”, New York Times, Nova York, 26 dez., 2000.

MELLO, Marcus. Machado, crítico de Eça; uma polêmica literária. Arca, Porto Alegre, n. 3, p. 69-80, 1995.

MELLO E SOUSA,  Roberto de, “Tive a Morte entre as Mãos” Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 19 ago. 1995 [entrevista concedida a João Domenech Neto. Referência a Machado].

MELO E SOUSA, Ronaldes de. “Narrativa Teatralizada do Real”, Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999 [entrevista concedida a Severino Francisco].

MELO FILHO, Murilo. “Machado Redivivo”, Manchete, Rio de Janeiro, 12 jul. 1997 [sobre Memórias Póstumas de Machado de Assis, de Josué Montello].

MELO, Gladstone Chaves de. Uma interpretação talvez revolucionária de Machado de Assis. Carta Mensal, Rio de Janeiro, v. 16, n. 195, p. 3-19, 1971.

MELO, Marcus, “Machado, Crítico de Eça: Uma Polêmica Literária”, Arca, Porto Alegre, n. 3 pp. 69-80, 1995.

MENEZES, Carlos. “Memórias Póstumas de Capitu”, O Correio, Rio de Janeiro, 16 a 30 abr. 1999.

MENEZES, Cynara. “’Bentinho é Paranóico’, Argumenta Advogada de Capitu”, Folha de S, Paulo, São Paulo, 25 jun. 1999.

MENEZES, Cynara. “Sumo dos Diálogos Permanece”, Folha de S.Paulo, São Paulo, 17 ago. 2001 [sobre a versão cinematográfica de Memórias Póstumas, de André Klotzel].

-------.”Livro faz estudo psicanalítico dos personagens de Machado de Assis”, Folha de S.Paulo, São Paulo, 4 dez. 2001 [sobre Freud e Machado de Assis: Uma interpretação entre psicanálise e literatura, de Luís Alberto Pinheiro de Freitas].

-------. “A poesia do maior prosador brasileiro”. A Crítica, Manaus, 23 jul. 2000.

MENEZES, Fagundes de. A correspondência entre Machado de Assis e Magalhães de Azeredo. Revista do Ministério de Educação e Cultura, Brasília, n. 46, v. 11, p. 30-34, 1970.

MENGOZZI, Frederico. “Machado, o Abolicionista”, Época, São Paulo, 24 nov. 2003 [sobre Machado de Assis Historiador, de Sidney Chaloub].

MERQUIOR, José Guilherme. Gênero e estilo das Memórias póstumas de Brás Cubas. Colóquio Letras, Lisboa, n. 8, p. 12-20, 1972.

------. Machado em perspectiva. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 33-45

MERQUIOR, José Guilherme; LOWNDS, Peter A Problematic Vision. Review New York, NY. 1975; 16: 45-51

MERTEN, Luís Carlos. “Klotzel acerta a mão em Memórias Póstumas”, O Estado de S.Paulo, São Paulo, 16 fev. 2001 [sobre adaptação cinematográfica das Memórias Póstumas de Brás Cubas, de André Klottzel].

MESSIAS, Adriano. “A Universalidade do Bruxo do Cosme Velho”, Jornal da Fundação Cultural de Belo Horizonte, Belo Horizonte, ago. 1997.

MEYER, Augusto. Trozo de un epílogo sobre Machado de Assis. Revista-de-Cultura-Brasilena Madrid-3, Spain. 1974; 38: 40-50.

MIGUEL, Salim. “Capitu: O Desabafo”, A Notícia, Florianópolis, 25 mar. 1999 [sobre Capitu: Memórias Póstumas, de Domício Proença Filho].

MILAN, Betty. “O Tradutor de Márquez e Machado”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 15 mar. 1998 [sobre Gregory Rabassa, cuja tradução das Memórias Póstumas de Brás Cubas acabara de sair nos Estados Unidos].

MILLEN, Manya & PIRES, Paulo Roberto. “A Querela dos Inéditos”, “No Prelo”. O Globo. Rio de Janeiro, 16 jan. 1999.

MILLEN, Manya & PIRES, Paulo Roberto. “O Rio de Assis”,  O Globo, Rio de Janeiro, 23 out. 1999.

MILLEN, Manya & PIRES, Paulo Roberto. “Quincas Borba para Inglês Ler”, O Globo, Rio de Janeiro, 26 dez. 1998 [sobre a crítica de The New York Times Book Review à tradução norte-americana do Quincas Borba].

MINDLIN, Dulce Maria Viana. Manhas e artimanhas de um narrador alucinado: uma leitura de Dom Casmurro. Espelho. Revista Machadiana, Porto Alegre; West Lafayette, n. 1, p. 71-81, 1995. {Revista de Letras, Fortaleza, v. 9-10, n. 2-1, jun./dez./ 1985; jan./jun. 1986. p. 217-226}

MIRANDA, Adalmir da Cunha. Aspectos da expressão literária. São Paulo: Letras da Província, 1961. p. 51-62.

MIYAZAKI, Tieko-Yamaguchi. 'Lapso': Relapso ou Calote?. Revista-de-Letras (RDLet) São Paulo, Brasil. 1989; 29: 25-36.

MOING, M. Le. Le regard jaloux: Machado de Assis, Alain Robe-Grillet. Les Langues Neo Latines, Reuil-Malmaison, v. 80, n. 3-4, p. 79-93, 1986.

MOISÉS, Carlos Felipe, “As Revoluções de Machado, para Leitores Americanos”, Jornal da Tarde,  São Paulo, 16 dez. 1995.

MOISÉS, Massaud. “A Ironia e a Sutileza Machadianas, em uma Alentada Antologia”. Jornal da Tarde. São Paulo, 16 jan 1999.

MOISES, Massaud. Capitu: Esfinge e Narciso Colóquio-Letras (Colóquio) Lisboa, Portugal. 1988 Mar.-Apr.; 102: 45-52

------. O romance de Machado de Assis. Revista Brasiliense, São Paulo, n. 26, p. 94-106, 1959.

MOISES, Massaud. “Em busca dos Olhos Gêmeos de Capitu”, Jornal da Tarde, São Paulo, 19 jul. 1997 [sobre Duas meninas, de Roberto Schwarz].

MOISÉS, Massaud, “O Mestre Machado, em Crônicas de Ressaca e Cabelos Brancos”, Jornal da Tarde, São Paulo, 17 ago. 1996.

MONTE, Alfredo. “Amor de Capitu, de Fernando Sabino”. A Tribuna. Santos, 5 jan., 1999.

MONTELEONE, Joana, “Gledson Vê a Atualidade de Machado”, Jornal da Tarde, São Paulo, 10 jun. 1995 [sobre Bons Dias!, de Machado de Assis, anotado por John Gledson].

MONTELEONE, Joana. “O Brasil, da Selva ao Salão”, Gazeta Mercantil, São Paulo, 20 mar. 19998 [referências a Machado].

MONTELLO, Josué. “A Propósito de Alencar”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 3 fev. 1993 [referências a Machado].

MONTELLO, Josué. “O Outro Machado de Assis”, em Rua Cosme Velho.

MONTELLO, Josué. “O Presidente Machado de Assis”, Revista Brasileira, Rio de Janeiro, pp. 35-43, abr.-maio-jun. 1997.

MONTELLO, Josué. “Volta Machadiana em busca do Tempo Perdido”, O Globo, Rio de Janeiro, 12 jan. 1997 [entrevista concedida a Elisabeth Orsini].

MORAES, Carlos Dante de. Machado. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário. 1967; 1967 July 15: 6.

MORAES, Mário de, “A Vitória sobre o Infortúnio”, O Popular, Goiânia, 29 set. 1996.

MORAES, Mário de. “Machado de Assis Se Foi na Primavera”, O Popular, Goiânia, 29 set. 1998.

MORAES, Mário de, “Memórias Póstumas de Machado de Assis”, O Popular, Goiânia, 29 set. 1995 [transcrição: Revista Nacional, 1 a 7 out. 1995, com o título alterado para “Um Luminar Que Se Foi Há 87 anos”].

MORAES, Vera Lúcia Albuquerque de. O processo metalinguístico em Dom Casmurro. Revista de Letras, Fortaleza, v. 12, n. 1-2, p. 297-320, 1987.

MOREIRA, Ana Cleide Guedes & BERLINCK, Manoel Tosta. Ironia e melancolia em "O Alienista" de Machado de Assis. Revista Latino Americana de Psicopatologia Fundamental. Vol. VI, n. 2, junho de 2003. Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia fundamental.

MORETZOHN, Carmen. “O Bruxo do Cosme Velho”, Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999.

MORETZOHN, Carmen. “O Teatro Existencial em Machado”, Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999.

“Morre Machado de Assis: Quebra-cabeça para os Críticos”, O Globo 2000, Rio de Janeiro, jun. 1999.

MOTA, Marcus Santos. O Instinto de nacionalidade de Machado de Assis e a fundação de uma tradição crítica sobre o conceito de literatura nacional. In: ABRALIC. Anais. v. 2. Belo Horizonte, 8-10 ago. 1990. p. 111-117

MOTTA, Carol R. The ironic wiew in Henry James' The Portrait of a lady and in Machado de Assis' Epitaph of a small winner. Brasil-Brazil, Providence, RI, n. 16, p. 31-56, 1996.

MOURA, Flávio. “Drummond e Machado no Aparelho de Som”, Jornal da Tarde, São Paulo, 27 out. 1999.

MOURA, Flávio. “O Franco Olhar de Machado”. Valor Econômico, São Paulo, 18 ago. 2000.

MOURÃO, Rui. Um discípulo de Machado. Minas-Gerais,-Suplemento-Literario 30,000-Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1974; 14 Sept: 12.

MUJICA, Barbara. “Dom Casmurro”, Américas, Washington, vol. 50, pp. 60-61, maio-jun.1998.

“Mulher Ajudava Machado de Assis”, A Gazeta, Vitória, 2 jun. 1999.

MURATORE, M. J. Bound by fiction: figural entrapment in Dom Casmurro and Madame Bovary. Mester, Los Angeles, CA, v. 22, n. 1, p. 41-52, abr./jun. 1993.

MURICY, Kátia. Machado e a filosofia. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 8-9, 17 jun. 1989.

MUZART, Zahide-L. (ed.) Machado de Assis: 150 Anos. Travessia (Travessia) Florianopolis, S.C., Brasil. 1989; 2 (19).

NAIPAUL, V.S., “Turismo Acidental do Caminhante”, O Globo, Rio de Janeiro, 25 ago. 1994 [entrevista a João Wady Cury. Referência a Machado].

NAME, Daniela, “Escritores dizem Que V. S. Naipaul é Leviano e Racista”, O Globo, Rio de Janeiro, 26 ago. 1994 [depoimentos de João Antônio, Waldomiro Autran Dourado, Dias Gomes, Nélida Piñon e Antonio Torres].

NAME, Daniela. “Rio Redescobre a Qualidade da Dramaturgia de Machado”, O Globo, Rio de Janeiro, 28 out. 1997.

NARA, Franco, “Crime Escolar”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 13 abr. 1993 [sobre a adoção de autores modernos, nas escolas, em substituição a Machado].

NASCIMENTO, Andréa, “Machado de Assis para Adolescentes”, A Tarde, Salvador, 10 fev. 1996 [sobre uma reedição de O Alienista].

NASCIMENTO, Evando. Hamlet e as Memórias póstumas de Brás Cubas: uma comparação. In: CONGRESSO ABRALIC. Anais. v. 3. Belo Horizonte: ABRALIC, 1991. p. 315-321.

NATAL, Eustáquio. “O Ficcionista e a Cidade Real”, Correio Braziliense, Brasília, 3 set. 1997 [sobre o documentário O Rio de Machado de Assis].

NAVA, José. Comunicação nobreza: plebe ignara ou a imperial reforma agrária da viúva Noronha. Minas Gerais, Suplemento Literário, p. 3, 27 jul. 1968; p. 3, 3 ago. 1968.

NANazareth, Otávio. “Viva Machado”, Gazeta Mercantil, São Paulo, 13 dez. 1999.

NÉSPOLI, Beth. “Um Foco de Luz sobre o Teatro Brasileiro”, O Estado de S.Paulo, 17 jun. 2001 [sobre Idéias Teatrais e o Século XIX no Brasil, de João Roberto Gomes de Faria].

NELLY, Cecília, “Era uma Vez...”, em Machado de Assis, Contos, Belém, 2. ed., Cejup, 1995, pp. 9-54.

NEVES, Dom Lucas Moreira de, “Prazer das Velhas Dores”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 26 jan. 1996.

NEVES, Guilherme Santos. Aspectos do artesanato literário de Machado de Assis. Organon, Porto Alegre, n. 3, v. 4, p. 87-109, 1960.

NEVES, João Alves das. Machado de Assis e Os Portugueses. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário. 1967 Feb. 11; 1967 Feb. 18: 2; .

NEVES, João Alves das, “Portugal e os Portugueses na Vida e na Obra de Machado de Assis”, Leitura, São Paulo, 12 mar. 1994.

NEVES, Vitória, “Memórias Póstumas do  Velho Bruxo”, Estado de Minas, Belo Horizonte, 16 nov. 1996.

NEWMAN, Penny. 'O Lustre do Meu Nome': Uma Leitura de A Mão e a Luva Luso-Brazilian-Review (LBR) Madison, WI. 1983; 20(2): 232-240.

“New York Times Descobre Machado de Assis”, Folha de S. Paulo. São Paulo, 23 fev. 1998 [sobre o lançamento das traduções do Dom Casmurro e das Memórias Póstumas de Brás Cubas].

NISKIER, Arnaldo. “Meu Clássico”, O Globo, Rio de Janeiro, 12 dez. 1998 [referente às Memórias Póstumas de Brás Cubas].

NIST, John. The Short Stories of Machado de Assis. Arizona-Quarterly Tucson, AZ. 1969; 24: 5-22

NÓBREGA, Mello. Uma carta de Machado em julho de 1908. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 222, set. 1958.

NOVAES, Miguel de. Cartas de Miguel de Novaes a Machado de Assis. Estado de São Paulo, Suplemento Literário. 1964; 1964 June 20: 2-4

NOVOTNY, Peter. A Poetic Corroboration of Psychoanalysis (A's Dom Casmurro). American-Imago:-A-Psychoanalytic-Journal-for-Culture,-Science,-and-the-Arts Brooklyn, NY. 1965; 22: 40-46

NUNES, Benedito. Machado de Assis e a Filosofia. Travessia (Travessia) Florianopolis, S.C., Brasil. 1989; 2 (19): 7-23.

NUNES, Maria Luisa. An Artist's Identity versus the Social Role of the Writer: The Case for Joaquim Maria Machado de Assis College-Language-Association-Journal (CLAJ) Atlanta, GA. 1983 Dec.; 27(2): 187-196

------. Time and Allegory in Machado de Assis's Esau and Jacob Latin-American-Literary-Review (LALR) Pittsburgh, PA. 1982 Fall-Winter; 11(21): 27-38

------. Story Tellers and Character: Point of View in Machado De Assis' Last Five Novels. Latin-American-Literary-Review Pittsburgh, PA. 1978; 13: 52-63

------. Machado de Assis' Theory of the Novel.

------. Sources for the study of brazilian literature. In: KOPECZI, Bela; VAJDA, Gyorgy M. (Ed.). Actes du VIIIe Congres de l'Association Internationale de Litterature Comparee. Stuttgart: Bieber, 1980. 1005 p.

“O Brasileiro e a Leitura”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 30 set. 1995 [pesquisa sobre hábitos de leitura do brasileiro. Referência a Machado].

O'LAUGHLIN, Jim. “The Posthumous Memoirs of Bras Cubas”, The Booklist, Chicago, 1º dez. 1997.

OLINTO, Antonio. Os demônios interiores de Machado. Jornal do Brasil (Rio de Janeiro). 18/05/2005.

-------. "Helena na TV", O Globo, Rio de Janeiro, 20 jan. 1959.

-------."Ainda Machado de Assis", O Globo, Rio de Janeiro, 3 fev. 1959.

-------."Humanismo, Crítica, Machado e Grieco", O Globo, Rio de Janeiro, 23 maio 1959.

-------."Machado de Assis Faz Escola no Romance Norte-Americano", O Globo, Rio de Janeiro, 7 maio 1960.

-------. "Machado de Assis no Estrangeiro", O Globo, Rio de Janeiro, 20 e 22 nov. 1965.

-------. "A Ironia de machado no Mundo da Língua Inglesa", O Globo, Rio de Janeiro, 27 abr. 1971.

OLIVEIRA, Emanuelle. Mulheres e jogos sociais em Machado de Assis. Chasqui, Revista de Literatura Latinoamericana, Tempe, v. 27, n. 1, p. 47-58, maio 1998.

OLIVEIRA, Roberta. “Machado Volta à ABL com um dom Casmurro Teatral”,  O Globo, Rio de Janeiro, 28  maio 1999.

OLIVEIRA, Roberta. “A serviço da censura do Império”, O Globo, Rio de Janeiro, 6 fev.2002.

------. “Um Dom Casmurro Contemporâneo” , O Globo, Rio de Janeiro, 21 dez. 2002 [sobre adaptação cinematográfica do romance machadiano por Moacyr Góes].

OLIVEIROS, Litrento. “Memórias Póstumas de Machado de Assis”, Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, 29 jun. 1997 [sobre o livro de Josué Montello com o título acima].

ORICCHIO, Luiz Zanin. “Versão Inglesa de Machado de Assis é Elogiada”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 20 dez. 1997 [sobre a tradução das Memórias Póstumas de Brás Cubas, por Gregory Rabassa].

“O Rio de Machado de Assis Volta a Ser Exibido  no GNT”, O Globo, Rio de Janeiro, 17 jan. 1998.

OSAKAABE, Haquira. Brito Broca e Machado de Assis: algumas notas. Remate de Males, [s.l.], n. 11, p. 43-46, 1991.

“O Século Passado na fina Ironia de Machado”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 12 maio 1999 [sobre espetáculo baseado em textos machadianos].

OSTA, Winifred H.; FODY, Michael. The 'Anima Figure' in the Later Novels of Machado de Assis. Kentucky-Romance-Quarterly Lexington, KY. 1979; 26: 67-79.

P. P. (Pietrobelli, Paloma). “Mais Machado nas Prateleiras”, Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 28 set. 1998.

PACHECO, João. Roteiro das grandes literaturas: a literatura brasileira. v. 3. São Paulo: Cultrix, s. d.

PACHECO, Regina Carvalho. O trapézio e a modernidade. Travessia, Florianópolis, v. 2, n. 19, p. 138-143, 1989.

------. Machado de Assis: Uma Experiencia no Curso de Jornalismo. Travessia (Travessia) Florianopolis, S.C., Brasil. 1989; 2 (19): 138-143.

PADILHA, Tarcísio. “Há 90 Anos”, Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, 1º out. 1998.

--------.”Machado, finalmente, na Academia”, O Globo,Rio de Janeiro, 23 abr. 1999.

PAGANINI, Joseana. “Bruxarias Machadianas”, Jornal de Brasília, Brasília, 7 abr. 1999.

PAIVA, Ana. “Gênio de corpo inteiro”, Estado de Minas, Belo Horizonte, 1 de abr. 2003 [sobre Contos Completos de Machado de Assis, organizado por Djalma Cavalcante ].

PAIVA, Anabela, “ABL Aprova a Edição Completa de Machado”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 21 jun. 1996 [refere-se ao assunto tratado no verbete 2658].

PAIVA, Anabela, “A Partilha de Machado”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 9 jun. 1996 [reportagem sobre o projeto de Jean-Michel Massa de dirigir a edição das obras completas de Machado. Opiniões de Antônio Houaiss, Jorge Amado, Miguel Reale, Sábato Magaldi, Josué Montello, Lygia Fagundes Telles, Antônio Callado, Marcos Almir Madeira, Barbosa Lima Sobrinho, Geraldo França de Lima].

PAIVA, Raimundo A. “Machado de Assis: do morro à Academia”, Diário do Nordeste, Fortaleza, 1 jun. 2003.

PAIXÃO, Fernando. Sejamos vizinhos de Machado. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Crônicas escolhidas. São Paulo: Ática, 1994. p. 9-10.

PAIXÃO, Roberta. “Capitu de Verdade”, Veja, São Paulo, 11 ago. 1999 [entrevista com Carlos Heitor Cony].

PARAM, Charles. The Negro and Slavery in the Novels of Machado de Assis. Twenty-Fourth Annual Meeting, May 4-5, 1973. Western Washington State College. Vol. XXIV. 240-46 IN Kraft-Walter-C. Proceedings:Pacific Northwest Conference on Foreign Languages. Corvallis : Ore. State U, 1973. 298 pp.

------. Politics in the Novels of Machado de Assis. Hispania:-A-Journal-Devoted-to-the-Interests-of-the-Teaching-of-Spanish-and-Portuguese Cincinnati, OH. 1973; 56: 557-68

------. Quincas Borba in Relation to the Other Eight Novels of Machado de Assis. Dissertation-Abstracts Ann Arbor, MI. 1968; 29: 1231A

------. Machado de Assis and Dostoyevsky. Hispania:-A-Journal-Devoted-to-the-Interests-of-the-Teaching-of-Spanish-and-Portuguese Los Angeles, CA, 90089-0358. 1966; 49: 81-87

------. The Case for 'Quincas Borba' as Confession. Hispania:-A-Journal-Devoted-to-the-Interests-of-the-Teaching-of-Spanish-and-Portuguese Los Angeles, CA, 90089-0358. 1967; 50: 430-431

PASCHOA, Airton, “O Novo Perfil de Machado de Assis”, Leitura, São Paulo, 13 set. 1994.

PASSOS, Gilberto Pinheiro. Diálogo machadiano com Stendhal em Memórias póstumas de Brás Cubas. In: CONGRESSO ABRALIC. Anais. v. 3. Belo Horizonte: ABRALIC, 1991. p. 475-479

------. Voltaire e Fontenelle ou ficcionalidade da filosofia em Quincas Borba. Scripta, Belo Horizonte, v. 3, n. 6, p. 97-104, jan./jun. 2000.

PASSOS, José Luiz. A sintaxe da vida: ação e dissimulação em Senhora e Iaiá Garcia. Espelho. Revista Machadiana, West Lafayette, n. 3, p. 68-88, 1997.

------. Crítica engajada e texto engas[?]ado: Machado de Assis e Sílvio Romero na automização do campo literário brasileiro. Chasqui, Revista de Literatura Latinoamericana, Tempe, v. 26, n. 1, p. 3-16, maio 1997.

PAULO, João. “Inocente ou Culpada?”, Estado de Minas, Belo Horizonte, 28 fev. 1999 [sobre o mesmo assunto do item anterior].

PAULO, João. “História e Estórias”. Estado de Minas,Belo Horizonte, 17 set. 2000.

“Paulo Autran Lê Machado hoje no Largo do Boticário”, O Globo, Rio de Janeiro, 11 maio 1993.

PASSOS, José Luiz. “A Sintaxe da Vida: Ação e  Dissimulação em Senhora e Iaiá Garcia”, Espelho: Revista Machadiana, West Lafayette, n. 3, pp. 67-88, 1997.

PAVLOVA, Adriana. “'Joaquim Maria' faz temporada no Rio”, O Globo, Rio de Janeiro, 13 mar.2002.

PEIXOTO, Marta. Aires as Narrator and Aires as Character in Essau e Jaco. Luso-Brazilian-Review Madison, WI. 1980; 17: 79-92.

PEIXOTO, Rubiana. “O Realismo Atual de Machado de Assis”,  O Globo, Rio de Janeiro,, 14 dez. 1999.

PELLEGRINI, Domingos. "Dom Casmurro, obra prima de um gênio ? Não e Não". Rascunho. Curitiba, dezembro, 2005.

“Pesquisadora Analisa Poema do Escritor no Qual Destaca Referência à História Judaica”, O Popular, Goiânia, 24 jul. 1995 [sobre O Olhar Judaico de Machado de Assis, de Anita Novinsky]

PEREGRINO Júnior. Problemas psicológicos do romance brasileiro. In: CURSO de romance. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 1952.

PEREIRA , Astrogildo. Quincas Borba e a Critica. IN: Segundo Congresso Brasileiro de Crítica e História Literária. Assis : Fac. de Filosofia, Ciências e Letras.

PEREIRA, João Carlos. “Ecos da Memória Unem Dois Romancistas”. O Liberal, Belém, 3 out., 2000.

PEREIRA, Lucia Miguel. Retrato do Espirito Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 Oct. 3; 14(783): 11

------. Confissões: os primeiros romances. In: BOSI, Alfredo et. al. Machado de Assis. São Paulo: Ática, 1982. p. 349-353

------. Estudos machadianos: releituras de Machado de Assis. In: ______. Escritos da maturidade. Rio de Janeiro: Graphia, 1994. p. 7-41

PEREIRA, Maria Antonieta. Reflexões sobre a República: em Machado de Assis. Scripta, Belo Horizonte, v. 3, n. 6, p. 129-136, jan./jun. 2000.

PEREIRA, Paulo. Dom Casmurro: alegoria política do segundo reinado. Colóquio. Letras, Lisboa, n. 121-122, p. 61-73, jul./dez. 1991.

PERFEITO, Vera. “Álbum de Família”. Jornal do Brasil, 13 ago. 2000.

PETIT, Lucette. Luíza e Capitu: heroinas ou mártires? Estudos Portugueses e Africanos, Campinas, n. 22, p. 5-23, jul./dez.1993.

PIETROBELLI, Paloma. “Bruxarias Que Se Perpetuam no Tempo”, Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 28 set. 1998.

PIGNATARI, Décio, “Contra o Sotaque Nacionalês”, O Globo, Rio de Janeiro, 22 out. 1995 [entrevista concedida a Luís Antônio Michelazzo. Referência a Machado].

Pinto, Manuel da Costa. “Decifrações da Esfinge” Cult, São Paulo, n. 24, pp. 56-59, jul. 1999.

PIRES, Paulo Roberto. “Cidade em Fragmentos”, O Globo, Rio de Janeiro, 15 dez. 1998 [sobre Contos/Uma Antologia, de Machado de Assis, organizado por John Gledson].

PIZA, Daniel. Dois instintos de nacionalidade. Gazeta Mercantil. Caderno Fórum, São Paulo, n. 1, v. 1., p. 24-40, ago. 1999. Caderno Fórum

------. “Os jogos de cena de Machado de Assis”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 15 jun. 2003.

------. “Machado de Assis, Geógrafo de seu Tempo”, O Estado de S. Paulo, São Paulo 21 jan. 2001 [sobre Machado de Assis, Escritor em Formação (à roda dos Jornais), de Lúcia Granja].

------. “Machado de Assis, o analista de psicologias”, O Estado de S.Paulo, São Paulo, 23 dez. 2001.

PIZA, Daniel, “Novas Sínteses de Machado de Assis”, Gazeta Mercantil, São Paulo, 9 ago. 1996.

PIZA, Daniel. “Por Que reler os Clássicos”, Gazeta Mercantil, São Paulo, 4 dez. 1998.

PODESTA, Guido-A. Machado de Assis y 'O Alienista': Un positivista contra el positivismo Ideologies-and-Literature:-Journal-of-Hispanic-and-Lusophone-Discourse-Analysis (I&L) Minneapolis, MN. 1985; 1(1-2): 129-155.

“Poesia”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 30 abr. 1995 [nota sobre o lançamento de Última Jornada, em edição especial].

POLLMANN, Leo. 'O espelho': Zur Erzahlkunst von Machado de Assis und Guimaraes Rosa. 469-77 IN Korner-Karl-Hermann; Ruhl-Klaus. Studia Iberica:Festschrift fur Hans Flasche. Bern : Francke, 1973. 712 pp.

PÓLVORA, Hélio. “Machado de Assis: diálogo com a Pena”, A Tarde, Salvador, 23 ago. 2003.

POLZONOFF JR, Paulo. “Uma ode à idiossincrasia”, Rascunho, Curitiba, jun. 2003 [sobre Gênio: Os cem autores mais criativos da História da Literatura, de Harold Bloom, e suas referências a Machado].

PORTELLA, Eduardo. Machado de Assis: cronista do Rio de Janeiro. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 179-182

PORTO, Bruno. “Machado é a maior diversão”, O Globo, Magazine, Rio de Janeiro, 14 ago. 2001.

PRADO Júnior, Bento. A sereia desmistificada. Teoria e Prática, São Paulo, n. 2, p. 58-73, s. d.

PROENÇA FILHO, Domicio. Atualidade da Ficção do Brasileiro Machado de Assis. Rassegna-Iberistica (RIber) Roma, Itália. 1990 Maio; 37: 23-29.

------. "A Hora de Carolina". O Globo, Caderno Prosa & Verso, 3 de janeiro de 2004.

PROENÇA, Ivan Cavalcanti. “Fernando Sabino  e o Enigma de Capitu”. Jornal do Brasil. Rio de Janeiro, 23 jan. 1999 [sobre “Amor de Capitu”, de Fernando Sabino].

PROENÇA, M. Cavalcanti. Pão seco. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 5, n. 19, jul./set. 1960. p. 9-18

------. Duelos y quebrantos. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 3, n. 11, p. 111-114, set. 1958.

“Professora Lança Livro sobre Machado de Assis”, O Estado de Minas, Belo Horizonte, 7 set. 1994 [sobre Verso e Reverso do Favor no Romance de Machado de Assis, de Therezinha Mucci Xavier].

QUEIROZ, Maria José de. Brás Cubas, Quincas Borba e Rubião: As Três Fases de Humanitas Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 Oct. 3; 14(783): 5.

QUEIROZ, Rachel de. “As Memórias Póstumas de Machado de Assis”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 21 jun. 1997 [sobre o livro com este título de Josué Montello].

QUEIROZ, Rachel de. “Meu Clássico”, O Globo, Rio de Janeiro, 15 ago. 1998 [refere-se às Memórias Póstumas de Brás Cubas].

RAMOS, Julio. Anticonfesiones: Deseo y autoridad en Memorias Postumas de Bras Cubas y Dom Casmurro de Machado de Assis Bulletin-of-Hispanic-Studies (BHS) , England. 1986 Jan.; 63(1): 79-91

RAMOS, Péricles Eugênio da Silva. A renovação parnasiana na poesia. In: COUTINHO, Afrânio (Dir.). A literatura no Brasil. v. 2. Rio de Janeiro: Livraria São José, 1955.

RAMOS, Sérgio da Costa, “Meu Encontro com Machado”, O Catarina, Florianópolis, jul.- ago. 2001.

RAMOS, Tania Regina Oliveira. Nós Lemos da Vida um Capitulo, Ele Leu um Livro Inteiro. Travessia (Travessia) Florianopolis, S.C., Brasil. 1989;2 (19): 144-150.

RASI, Mauro. “O que eles estão lendo?”. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 12 ago. 2000.

RAVAZZOLI, Flavia. Un carteggio di equivoci ovvero il 'ponto de vista' di Machado de Assis Letterature-d'America:-Rivista-Trimestrale (LAmer) Rome, Italy. 1983; 4(18): 5-13

REALE, Miguel. “A Filosofia em Machado de Assis”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 7 dez. 1980.

------.”Machado”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 23 jul. 1996.

REALI, Erilde Melillo. Missa do galo e variazioni sul tema: sei riscritture di un racconto machadiano. Annali Instituto Universitário Orientale, Napoli, v. 25, n. 1, p. 69-124, jan. 1983.

RECTOR, Monica. The iconic sign: from narrative prose to performance / Machado de Assis - The psychiatrist. In: RAUCH, Irmengard; CARR, Gerald F. (Ed.). Semiotics around the world: synthesis in diversity. 2 v. Berlin: Mouton de Gryter, 1997. p. 659-662

REGO, Enylton de Sá The Epic, the Comic and the Tragic: Tradition and Innovation in Three Late Novels Latin-American-Literary-Review (LALR) Pittsburgh, PA. 1986 Jan.-June; 14(27): 19-34

------. Machado de Assis e a Sátira Menipéia: Um Diálogo com os Textos de Luciano Letterature-d'America:-Rivista-Trimestrale (LAmer) Rome, Italy. 1983; 4(18): 15-38

REIS, Carlos. Um clássico a recuperar. Jornal de Letras, Artes e Idéias, Lisboa, v. 9, n. 390, 26 dez 1989-1 jan. 1990. p. 11

REIS, Roberto. O relojoeiro e a diferença: ao redor de Machado. Espelho. Revista Machadiana, Porto Alegre; West Lafayette, n. 1, p. 83-104, 1995.

RENSHAW, Parke. O humor em Iaiá Garcia e Brás Cubas. Luso-Brazilian-Review Madison, WI. 1972; 9(1): 13-20

RESENDE, Aima da Cunha. Transgressão e ruptura: uma leitura da desrazão em Shakespeare e Machado. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, n. 1139, p. 6-7, 23 fev. 1990.

“Restos Mortais de Machado de Assis são transferidos para Mausoléu da ABL”, O Globo, Rio de Janeiro, 22 abr. 1999.

REZENDE, Francisco Barbosa de. E por Falar em Machado Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 Oct. 24; 14(786): 2

------. Memórias de um Defunto Autor Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1981 Oct. 3; 14(783): 6

RIAUDEL, Michel, “Ce que lês hommes appellent amour”, Infos Brésil, Paris, 15 jun.-15 jul. 1995, pp. 16-17 [sobre a tradução francesa do Memorial de Aires].

RIBEIRO, Cleone A.C.L.Abreu. O Mundo Anômico do Alienista Rev. de Letras: Ser. Lit.. 1985; 25: 35-47.

RIBEIRO, Marcus Benicio, Carvalho, José Murilo de, Santos, Joel Rufino dos, Castro, Hebe Matos de, “Debate”, Anais da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, vol. 116, 1996, pp. 133-146.

RICARDO, Cassiano. A poesia na técnica do romance. In: CURSO de romance. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 1952.

RIEDEL, Dirce Côrtes. Machado e o kitch. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, p. 8-9, 4 maio 1974.

RIO BRANCO, Cristina. “O Rio de Capitu”, O Dia, Rio de Janeiro, 14 ago. 1997 [sobre o documentário O Rio de Machado de Assis, exibido na tevê].

RIOS, Sebastião. “Crítica Oblíqua da Opressão”, Jornal de Brasília, Brasília, 7 de abr. 1999.

ROCHA, Marques da. “Quem traiu Capitu?”, Jornal de Letras, Rio de Janeiro, n.7, mar. 1999.

RODRIGUES, Antonio Medina, “Veleidade é Assunto Fundamental nas Obras de Machado de Assis”, O Estado de  S. Paulo,  São Paulo,  30 jun. 1994.

RODRIGUES, Antonio Medina, “Personagens de Livro não São Convincentes”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 16 nov. 1995 [sobre a crítica de Machado a O Primo Basílio].

RODRIGUES, Cássia Maria. “Machado de Assis e sua Ironia Começam a Derrubar as Sérias Muralhas de Oxford”, O Globo, Rio de Janeiro, 12 jun. 1999.

RODRIGUES, Sérgio Vieira. “Vertentes abertas por Iracema e Capitu”, Jornal do Brasil. Rio de Janeiro, 6 jan. 2002.

RODRIGUES, Sérgio. “Machado de Assis Revisitado”. Estado de Minas, Belo Horizonte, 2 set. 2000.

RODRIGUEZ Feo, Jose. Machado de Assis. Casa-de-las-Americas Habana, Cuba. 1964; 4(27): 12-20

RODRÍGUEZ MONEGAL, Emir. Revisiting Catete. Review New York, NY. 1975; 16: 43-45

------. Carnaval/antropofagia/parodia. Revista Iberoamericana, [s.l.], n. 45, p. 401-412, 1979

RODRÍGUEZ Pasques, Petrona Dominguez de. El efecto de lo real en Don Casmurro. Letras de Hoje, Porto Alegre, n. 105, p. 7-18, set. 1996.

ROGERS, Michael. “Quincas Borba”, Library Journal, Nova York, 15 nov. 1998.

RONAI, Paulo. Machado de Assis na Bretanha. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário. 1969; 1969 Aug. 30: 1

RONCARI, Luiz. Memorial de Aires: A Alma em Compasso. Travessia (Travessia) Florianopolis, S.C., Brasil. 1989; 2 (19): 64-82.

ROSE, Sean James. “Memoires Posthumes de Brás Cubas”. Libération, Paris, 29 jul. 2000

ROUANET, Sérgio Paulo. “Contribuição para a Dialética da Volubilidade”, Revista da USP, São Paulo, n.9, mar.-abr.-maio 1991 [sobre Um Mestre na Periferia do Capitalismo, de Roberto Schwarz].

-------. “Machado de Assis e a Estética de Fragmentação”, Revista Brasileira, Rio de Janeiro, fase VII, ano I, n.3, abr.-maio-jun., 1995.

RUBIN, Merle. “Encountering the World through Turbulent Fictional Lives”, Christian Science Monitor, Boston, 17 dez. 1997 [sobre a tradução das Memórias Póstumas de Brás Cubas].

RUCHTI, Elizabeth. Machado de Assis narratore: Quando lo stile diventa personaggio Letterature-d'America:-Rivista-Trimestrale (LAmer) Rome, Italy. 1983; 4(18): 117-133

SÁ, Maria da Piedade Moreira de. A ficção machadiana. Espelho. Revista Machadiana, West Lafayette, n. 4, p. 41-55, 1998.

------. Aires entre Flora e Fidélia. Colóquio. Letras, Lisboa, n. 121-122, p. 74-85, jul./dez. 1991.

------. O implícito no discurso do Conselheiro Aires. Estudos Portugueses, Recife, n. 2, p. 67-76, 1990/1991.

RUSHDIE, Salman, “Admiração por Machado de Assis”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 17 mar. 1996 [entrevista concedida a Otávio Dias].

RUSHDIE, Salman. "Machado iniciou pedigree sul-americano", Folha de S. Paulo, 12 julho 2005.

SÁ, Fátima. “Pintura Acadêmica”. Veja. Rio de Janeiro, 12 abr. 2000.

SÁ, Nelson de. “Cássio Scapin Faz Rir de ‘Nossa Miséria’”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 13 fev. 1998 [sobre a adaptação teatral das Memórias Póstuma de Brás Cubas].

SABÓIA, Patrícia, “Tímido, mas Vaidoso”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 9 abr. 1994.

SACHET, Celestino. Morrer a Morte no Viver da Vida. Travessia (Travessia) Florianopolis, S.C., Brasil. 1989; 2 (19): 112-118.

SALOMÃO, Sônia N. A ironia como interdiscursividade em Machado de Assis: as Memórias póstumas de Brás Cubas. Confronto Letterario, Bergamo, PV, v. 12, n. 24, p. 473-503, nov. 1995.

SALOMONI, Rosane Saint-Denis. “Sobre Ponto de Vista Machadiano”, em CONGÍLIO, Mariazinha, VII Colóquio Machado de Assis, Lisboa, 8 maio, 2002.

SAMPAIO, Marília. “Dançando com Machado de Assis”, Jornal do Brasil, Rio de janeiro, 28 abr. 1999.

SAMPAIO, Marília. “Alvisi Leva Machado ao Teatro”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 1º jun. 1998 [sobre a encenação de crônicas machadianas por Marcus Alvisi].

SAMPAIO, Renato. Estilo de Machado de Assis. Ocidente (Lisboa). 1964; 67: 226-235.

SANCHES NETO, Miguel. “’Mulheres de Papel’ Toca na Ferida dos Acadêmicos”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 8 mar 1997 [sobre Mulheres de Papel, de Luís Filipe Ribeiro].

SANCHES NETO, Miguel. “O Poder do Órfão”, Gazeta do Povo, Curitiba, 1º mar. 1999 [ sobre Dom Casmurro].

SANDMANN, Marcelo. "Com mão noturna e diurna": Luís de Camões e outros escritores portugueses nos romances de Machado de Assis da segunda fase. Letras, Curitiba, n. 48, p. 57-75, 1997.

SANDRONI, Cícero. "Machado de Assis e a Selic". Jornal do Brasil (Rio de Janeiro - RJ) em 31/03/2004

--------. “O Legado Pessoal e Intransferível da Miséria Nossa”, Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 25 set. 1991.

--------.”Machado de Assis, Escritor Marxista”, Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 1º abr. 1992.

SANDMAN, Marcelo. “Com Mão Noturna e Diurna: Luís de Camões e Outros Escritores Portugueses nos Romances de Machado de Assis da Segunda Fase”, Letras, Curitiba, n. 48, pp. 57-75, 1997.

SANT`ANNA, Afonso Romano de, “As Múltiplas Vidas de Machado de Assis conforme narradas por Seus Biógrafos”, O Globo, Rio de Janeiro, 12 out. 1996 [sobre O Homem Encadernado ¬– Machado de Assis na Escrita das Biografias, de Maria Helena Werneck].

SANT`ANNA, Afonso Romano de. “Capitu na Boca do Povo”, O Globo, Rio de Janeiro, 22 jul. 1997.

SANT`ANNA, Afonso Romano de. “Mais Capitu”. O Globo. Rio de Janeiro, 5 jan., 1999.

SANT'ANNA, Affonso Romano de et al. Machado de Assis: estudos de Literatura Brasileira. Rio de Janeiro: UFRJ, 1994.

--------. “Rosa versus Machado”, O Globo, Rio de Janeiro, 22 dez. 2001.

SANT'ANNA, Afonso Romano de. “Chegou o Kit. Socorro”; “Mais Capitu”, O Globo, Rio de janeiro, 5 jan. 1999.

SANT'ANNA, Afonso Romano de. “Sandapilários, Capitu, Folhetins”, O Globo, Rio de Janeiro, 24 nov. 1998 [refere-se a Amor de Capitu, de Fernando Sabino].

SANTANA, Fernando. “Meu Clássico”, O Globo, Rio de Janeiro, 17 nov. 2001.

SANT'ANNA, Sérgio. Os melhores contos do pai do conto brasileiro: e alguns pecadilhos do gênio. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, n. 1073, p. 10, 22 maio 1987.

SANTIAGO, Silviano. Ode, Conto e Romance: Machado 1872 O Estado de São Paulo, Suplemento Literário. 1969 Jan. 5; 1969 Jan. 18; 1969 Jan. 25: 1; 5; 3

------. Machado de Assis 1872. O Estado de São Paulo, O Estado de São Paulo, Suplemento Literário, p. 1, 31 maio 1969.

SANTOS, Antonio Carlos Marques dos. “Do Livramento ao Cosme Velho: O Rio de Machado de Assis”, Ipotesi, Editora da UFJF, Minas Gerais, pp. 9-29, jul.-dez. 1998.

SANTOS, Francisco de Araújo. Duelo de ironias. Zero Hora, Cultura, Porto Alegre, p. 3, 15 ago. 1988.

SANTOS, Hemérito dos. Machado de Assis. Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 29 nov. 1908. {Almanaque Brasileiro Garnier, Rio de Janeiro, 1910}.

SANTOS, João Camilo dos. Algumas reflexões sobre "O alienista" de Machado de Assis. Colóquio. Letras, Lisboa, n. 121-122, p. 41-46, jul./dez. 1991.

SANTOS, Livia Ferreira. Drummond: Um Caso de 'Sequestro' do Texto Machadiano. Minas-Gerais,-Suplemento-Literário Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1979; 9 June; 16 June: 6-7; 6-7

SANTOS, Manuel Higino dos. “Túmulo Vazio”, Hoje em Dia, Belo Horizonte, 23 abr. 2001.

SANTOS, Manoel Hygino dos. “Relíquias de Machado de Assis Estão Abandonadas à Própria Sorte”, O Globo, Rio de Janeiro, 6 jul. 1997.

SANTOS, Maria I. Duke dos. El celoso paranóico en ciertas histórias de Machado de Assis. Revista Iberoamercana, Pittsburg, PA, n. 37, 437-445, 1971.

------. The false friend as seen in the stories of a brazilian author. South Central Bulletin, Houston, n. 35, p. 121-122, 1975.

SANTOS, Maria Nazaré Gomes. Machado de Assis como precursor da modernidade literária: estratégias metaficcionais em "Memórias póstumas de Brás Cubas" e "Quincas Borba". Revista da Faculdade de Letras, Lisboa, n. 21-22, 1995/1996. p. 289-299.

SANTOS, Pedro Brum A metáfora do nada em "Memórias póstumas de Brás Cubas". Veritas, Porto Alegre, v. 36, n. 142, p. 301-307, 1991.

SANTOS, Roberto. “À procura do Tempo Encontrado”, O Fluminense, Niterói, Rio de Janeiro, 15 de maio 19989 [sobre Rua do Ouvidor 71: Machado de Assis e a Visita, de Iterbio Galiano.

SANTOS, Wellington de Almeida. "Dom Casmurro" e os farrapos de textos. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 115-126

SARAIVA, Juracy Ignez Assmann. " Memorial de Aires": autoreferencialidade e história literária. In: ENCONTRO de Professores Universitários Brasileiros de Literatura Portuguesa. Atas. Porto Alegre: EDPUCRS, 1994. p. 343-351.

SARMATZ, Leandro, “A Arte de Encadernar Espelhos”, Zero Hora, Porto Alegre, 11 dez. 1996.

SARMATZ, Leandro. “O Rio Que Machado Viu”, Zero Hora, Porto Alegre, 17 ago. 1997 [sobre o mesmo assunto do item anterior].

SARNEY, José. “Machado não Está com Nada”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 23 abr. 1999.

SAYERS, Raymond S. A Musica na Obra de Machado de Assis. Minas-Gerais, Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1989 Julho 15; 22 (1126): 4-5.

------. Machado de Assis in Nineteenth-Century Portugal. 235-47 IN Mulvihill-E.-R. Studies in Honor of Lloyd A. Kasten. Madison, WI : Hispanic Seminary of Medieval Studies, 1975. 300 pp.

------. A música na obra de Machado de Assis. O Estado de São Paulo, Suplemento Literário. 1970; 26 Sept: 1

------. A Caminho de Bayreuth: A Música na Obra de Machado de Assis. Revista Hispânica Moderna:-Columbia-University-Hispanic-Studies New York, NY. 1968; 34: 776-790

SCANTIMBURGO, João de. “Machado de Assis – do Sense of Humor ao Moralista”, Revista Brasileira, abr.-maio-jun., 1997.

SCARPARI [Schmidt], Zília Mara Pastorello; SEABRA, Célia Martins. Notas sobre a forma-sonada no Memorial. Fragmenta, Curitiba, n. 4, p. 165-180, 1987.

SCARPELLI, Marli Fantini. Fronteiras da modernidade. Scripta, Belo Horizonte, v. 3, n. 6, p. 156-166, jan./jul. 2000.

SCHIL, Mary Huseby. Pais e filhos nos romances de Machado de Assis. Luso Brasilian Review, Madison, Wisconsin, n. 2, p. 75-88, 1988.

SCHLAFMAN, Leo. “O Mestre do Conto”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 12 dez. 1998 [sobre Contos/Uma Antologia, de Machado de Assis, organizado por John Gledson].

SCHMIDT, Zilia Mara Scarpari; SILVA, Edson Rosa da. 'A Igreja do Diabo' e o Discurso do Carnaval. Revista-Letras 80,000 Curitiba, Parana, Brazil. 1978; 27: 51-68

SCHMITT, Jack. Trends in the Brazilian Short Story from Machado de Assis to João Guimarães Rosa. Proceedings-of-the-Pacific-Northwest-Conference-on-Foreign-Languages Pullman, WA. 1979; 30(1-2): 115-18

------. An Explication of Machado de Assis' 'Missa do Galo'.; Twenty-fifth Annual Meeting, April 19-20, 1974, Eastern Washington State College. Vol. XXV, Part 1:Literature and Linguistics. 52-55 IN Kraft-Walter-C. Proceedings:Pacific Northwest Conference on Foreign Languages. Corvallis : Ore. State U, 1974. 296 pp.

SCHMITT, Jack. Introdução. In: MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. The devil's church and other stories. Austin: U. of Texas P., 1977. 152 p.

SCHWARZ, Roberto. “A Pulga no Cachorro”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 mar. 1999.

SCHWARZ, Roberto. Bras Cubas e o Cunhado Cotrim. Remate-de-Males-(Campinas). 1987; 7: 19-25.

------. Criando o romance brasileiro. Argumento:-Revista-Mensal-de-Cultura Rio de Janeiro, Brasil. 1974; 4: 19-47

------. A novidade das "Memórias póstumas de Brás Cubas". In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 47-64

------. Contribuição de John Gledson. In: ______. Seqüências brasileiras: ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

------. Só as asas do favor me protegem. Almanaque. Cadernos de Literatura e Ensaio, São Paulo, n. 1, p. 13-24, 1976.

------. The form of the novel of the periphery of capitalism. Social Science Information. Information sur les Sciences Sociales, Londres, n. 22, p. 51-60, 1983. {Complexo, moderno, nacional e negativo. Novos Estudos CEBRAP, 1981.}

------. The historical meaning of cruelty in Machado de Assis. Modern Language Quarterly, Durham, NC, v. 57, n. 2, p. 165-179, jun. 1996.

SCHWARZ, Adriano. “O Cálculo da Inércia”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 22 nov. 1998 [sobre Contos/Uma Antologia, de Machado de Assis, organizado por John Gledson].

SCHÜLER, Donaldo, “Paul B. Dixon, Retired Dreams: Dom Casmurro, Myth and Modernity”, Espelho: Revista Machadiana, Porto Alegre, n. 1, pp. 123-123, 1995.

SEARA, Ana Maria Camargo. Embedding as a vehicle of metafictionality in Machado de Assis's later novels. Romance Language Annual, West Lafayette, n. 2, p. 362-364, 1990.

SECCHIN, Antonio Carlos. "Irmãos e inimigos". IN: O Globo, Caderno Prosa & Verso. Rio de Janeiro, 28/02/2004.

SENA, Jorge de. Machado de Assis and his Carioca Quartet Latin-American-Literary-Review (LALR) Pittsburgh, PA. 1986 Jan.-June; 14(27): 9-18

------. Algumas palavras sobre o REALISMO, em especial o português e o brasileiro. Colóquio. Letras, Lisboa, n. 31, maio 1976. p. 5-13.

------. Estudos de cultura e literatura brasileira. Lisboa: Edições 70, 1988. p. 325-335. Uma prosa e suas implicações. Língua e Literatura, São Paulo, v. 11, n. 14, 1985.

“Sempre Cabe mais Uma”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 2 set. 1995 [sobre uma minissérie de Tevê baseada em contos de Machado].

SENNA, Marta de. Estratégias do embuste: relações intertextuais em "Dom Casmurro". Scripta, Belo Horizonte, v. 3, n. 6, p. 167-174, jan./jun. 2000.

SEPÚLVEDA, Carlos. Voltas e temas em Machado de Assis. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 81-91

SEREZA, Haroldo Ceravolo. “A Literatura como Instrumento de Dominação”, O Estado de S.Paulo, 4 fev. 2001 [sobre O Cânone Brasileiro, de Flávio R. Kothe].

SERIS, Christiane. Recherches et études comparatistes Ibero francophes de la Sorbonne. Nouvelle, Paris, n. 2, p. 72-81, 1980.

SEVCENKO, Nicolau. “Novos Olhos”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 mar. 1999.

SHEPHERD, David. O Rendimento da Análise da Expressão em Memórias Póstumas de Brás Cubas Revista-Letras (RLet) Curitiba, Paraná, Brasil. 1983; 32: 191-206

SHIMURA, Masao. Faulkner, de Assis, Barth: Resemblances and Differences PB: IN Ohashi-Kenzaburo (comp.); Ono-Kiyoyuki (comp.); McHaney-Thomas-L. (ed. & introd.); Collins-Carvel (afterword). Faulkner Studies in Japan. Athens : U of Georgia P, 1985. xvii, 214 pp.

------. Faulkner, De Assis, Barth: Resemblances and Differences. William-Faulkner:-Materials,-Studies,-and-Criticism Shinjuku-ku, Tokyo 162, Japan. 1979; 2(2): 67-79.

SHREVE, Jack. “Dom Casmurro”, Library Journal, Nova York, 15 nov. 1997.

SILVA, Aguinaldo, “Saudades do Bogus”, O Globo, Rio de Janeiro, 9 maio 1993 [referência a Machado].

SILVA, Cecília Portugal Pio da. Machado de Assis e o teatro das convenções. Rio de Janeiro: PUC, 1995. 112 p. {Rio de Janeiro: UAPE [Vapê?], 1997.}

SILVA, Deonísio da, “Leitores do Futuro Aprendem no Passado”, Zero Hora, Porto Alegre, 7 maio 1995.

SILVA, Dionísio da. “Dom Casmurro: O Adultério mais Comprovado do Mundo”, Revista do Livro, Rio de Janeiro, n.44, set. 2001.

SILVA, Helena Maria Fernandes da. Verossimilhança: duas realizações. Littera, Rio de Janeiro, v. 3, n. 8, 1973.

SILVA, Terezinha V. Zimbrão da. Uma machadiana paródia ao naturalismo. Nova Renascença, Oporto, v. 15, n. 56, p. 49-52, jan./mar. 1995.

SILVA, Vera Maria Tietzmann. Missa do galo: um processo de iniciação. Espelho. Revista Machadiana, Porto Alegre; West Lafayette, n. 1, p. 105-122, 1995.

SILVEIRA, Sidney. “Machado de Assis e a Composição da Velhice como um Estilo Literário”, O Globo, Rio de Janeiro, 13 maio 2000.

------. “Memória, Humor e Amor em Proust e Machado: Semelhantes na Diferença”. O Globo, Rio de Janeiro, 22 jul. 2000.

SILVEIRA, Nise, “Spinoza Me Fez Mais Simples”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 19 nov. 1995 [entrevista concedida a Celina Corte. Referência a Machado].

SIMÕES, João Gaspar. Caderno de um romancista. Lisboa: [s. ed.], [s. d.].

SIUVES, Antonio, “Woody  Allen e Machado”, Hoje em Dia, Belo Horizonte, 7 jan. 1996.

SOARES, Mônica, “Um Sarau em 1910”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 7 out. 1995 [sobre uma minissérie de tevê baseada em contos machadianos].

SOLER, Isabel. La lógica del instinto y el azar. Cuadernos Hispanoamericanos, Madrid, n. 598, p. 67-72, abr. 2000.

SONTAG, Susan, “Não Quero Ser uma Celebridade”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 12 jun. 1993 [entrevista concedida a Márcia Fortes. referências a Machado].

SONTAG, Susan. Posteridades: El caso de Machado de Assis. Suplemento-Literario-La-Nacion-(Buenos-Aires). 1990 Nov.

------. “Com Certeza”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 5.set. 2002 [entrevista concedida a Rodrigo Fonseca].

SOUSA, Eneida Maria de. “O Jornal e a Literatura”. Estado de Minas, Belo Horizonte, 17 out.,2000 [sobre “Transportes pelo olhar de Machado de Assis, de Ana Luiza Andrade]

SOUSA, José Galante de. Em torno do anedotário machadiano. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 2, n. 7, p. 203-206, set. 1957.

SOUSA Lima, Eduardo, “ABL Encontra Jornais guardados por Machado”, O Globo, Rio de Janeiro, 6 abr. 1994.

SOUSA, Joaquim Buarque, “Introdução”, em Machado de Assis, Dom Casmurro, São Paulo, Cone Sul, 1995, pp. 5-9.

SOUSA, Ronaldes de Melo e. “Primos entre si”. O Estado de São Paulo, SP, 1º jul. 2000

SPECK, Paula K. Narrative Time and the 'Defunto Autor' in Memorias Postumas de Bras Cubas. Latin-American-Literary-Review (LALR) Pittsburgh, PA. 1981 Spring-Summer; 9(18): 7-15.

STAVANS, Ilan, “Machado de Assis, ayer y mañana », em Machado de Assis, “El Elienista” y Otros Cuentos, México, editorial Porrúa, 1993, pp. IX-XXI [o escrito acha-se datado de Manhattan, VI-1993].

STAUT, Lea Maria Valezi. Machado de Assis na França. Travessia, Florianopolis, S.C., Brasil. 1988-89; 16-18: 279-290.

------. Machado e Bras Cubas na França. Revista-de-Letras (RDLet) São Paulo, Brasil. 1989; 29: 71-77.

------. Traduções francesas da obra machadiana. Trabalhos em Lingüística Aplicada, Campinas, n. 24, p. 35-43, jul./dez. 1994.

STEILEIN, Sandra Maria. "O capitão Mendonça": um conto fantástico de Machado de Assis. Travessia, Florianópolis, n. 25, p. 32-39, 1992.

STRAUSZ, Rosa Amanda. “Mistério Envolve Menino e Bruxo do Cosme Velho”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 6 nov. 1999 [sobre Machado e Juca, de Luís Antonio Aguiar].

SUÁREZ, José I.; GARAY, René P. Characterization in Machado de Assis' "A mão e a luva". Journal of Evolutionary Psychology, Pittsburgh, v. 13, n. 3-4, p. 322-327, ago. 1992.

SUÁREZ, José L. O casamento, a família e o amor: a esquematização triangular em "Iaiá Garcia". O Espelho. Revista Machadiana. Porto Alegre; West Lafayette, Letras/UFRGS; Pardue University, n. 2, p. 29-35, 1996.

SUÁREZ, Ramón. Tres etapas en el desarrollo de la novela brasileña. Revista Chilena de Literatura, Santiago, Chile, n. 44, p. 15-31, abr. 1994.

SULLIVAN, Patricia. O Segredo da Estrutura em 'Uns Braços'. Minas Gerais, Suplemento Literário 30,000-Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1969; 1969 May 3: 8

SULIVAN, Walter. Updike, Spark and others. Sewanee Review, Sewanee, TN, n. 74, p. 709-716, 1966.

SUSSEKIND, F. Brás Cubas e a literatura como errata. Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, n. 81, p. 13-21, abr./jun. 1985.

“Sutilezas de Machado”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 29 set. 1997 [sobre o espetáculo Sarau do Machado].

“Tarde com Machado”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 22 jun. 1999.

TAVARES, José Fernando. “A Isotopia Erótica no Conto Missa do Galo”, em CONGÍLIO, Mariazinha, VII Colóquio Machado de Assis, Lisboa, 8 maio, 2002.

TAVARES, Maria Helena Silva. Ambiência e Personagens de Machado de Assis. Narrativa: Processos de Organização. LITTERA. 1975; 13: 31-43

TAVARES, Tatiana. “A loucura em cura no placo da ABL”. Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 13 mar. 2003 [sobre uma adaptação teatral de O Alienista].

TEIXEIRA, Ivan, “Machado de Assis e a Invenção Menipéia”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 9 jul. 1994 [sobre O Calundu e a Panacéia, de Enylton de Sá Rego].

TEIXEIRA, Jerônimo. Machado de Assis para mentes adultas: duas editoras gaúchas lançam obras do gênio. Zero Hora, Revista, Porto Alegre, p. 11, 18 jun. 1995.

TEIXEIRA, Selma Suely, “Dom Casmurro, Realidade Desoladora”, O Estado do Paraná, Curitiba, 8 maio 1994.

TEIXEIRA, Maria José. Mário Matos: um biógrafo de Machado. Minas Gerais, Suplemento Literário, Belo Horizonte, n. 1170-1171, p. 7 [25?], 26 out. 1991.

TELES, Expedito. La obra de Machado de Assis: reflejo de su vida. Revista Javeriana, Bogotá, v. 45, n. 23, 1956, p. 135-141.

TELES, Gilberto Mendonca. A Teoria do Romance em Machado de Assis. Travessia, Florianopolis, S.C., Brasil. 1990; 20: 19-36.

------. A escrituração da escrita: teoria e prática do texto literário. Petrópolis, Vozes, 1996. 434 p. 801

TELLES, Lygia Fagundes. Apresentação de Machado de Assis. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 9-10

------. “Capitu é melhor que Bovary”, O Globo, Rio de Janeiro, 23 maio 1993 [entrevista concedida a Miguel de Almeida].

------.”Meu Clássico”, O Globo, Rio de Janeiro, 18 jul. 1998 [refere-se ao romance Dom Casmurro].

TEMER, Gabriela. “Machado de Assis na Rede através da ABL”, O Globo, Rio de Janeiro, 5 fev. 2001.

TOLEDO, Roberto Pompeu de. Os Velhos Autores e os Novos Tempos. Revista VEJA. 30 de outubro de 2002. São Paulo

------. Entre um Machado de Assis e outro. Revista Veja. Editora Abril, ano 39, 11 de janeiro de 2006.

------. Em torno da mesa, com Homero ou Machado. Veja, ano 39, n.4, 1º fev. 2006.

TONDELLA, Gabriel. Máscara de Machado de Assis. Revista Brasiliense, São Paulo, n. 35, p. 144-157, 1961.

TOTERO, José Roberto, “Dando Olé nas Letras”, Jornal do Brasil, Domingo, Rio de Janeiro, 20 ago. 1995 [entrevista a Ana Madureira do Pinho. Referência a Machado].

“Tradução Inglesa Altera o Livro de Machado de Assis”, O Globo, Rio de Janeiro, 6 ago. 1997 [sobre o mesmo assunto do item anterior].

TRIGO, Luciano, “Cem gênios da literatura”, O Globo, Rio de Janeiro, 17 maio 2003 [sobre Gênio: Os cem autores mais criativos da História da Literatura, de Harold Bloom, e suas referências a Machado].

------. “A Biblioteca de Machado”, O Globo, Rio de Janeiro, 29 dez. 2001[sobre A Biblioteca de Machado de Assis de José Luís Jobim].

“TÚMULO do Escritor é Vendido no Rio”, A Gazeta, Vitória, 29 mar. 2001.

TURNER, Doris J. A Classification of Some 'Strange' Chapters in Machado's Dom Casmurro. Luso-Brazilian-Review Madison, WI. 1976; 13: 55-66.

“Um Rio Machadiano”, Leitores & Livros, Rio de Janeiro, n. 8, out.-nov. 1999 [sobre “O Rio de Assis”, de Manya Millen & Paulo Roberto Pires].

“Uma Literatura Quente”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 13 mar. 1998 [sobre a edição de L’Express dedicada à literatura brasileira. Referência a Machado].

UPDIKE, John, “Procurei Escrever como Machado”, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 5 fev. 1994 [entrevista concedida a Edmundo Barreiros].

UPDIKE, John, “Sexo Inter-racial Inspira o Romancista”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 9 jan. 1994 [a propósito do lançamento do romance Brazil. Referências a Machado. Entrevista concedida a Hamilton dos Santos].

VAL, Ana Cristina Pimenta da Costa. Machado de Assis e o fantástico Espelho. Scripta, Belo Horizonte, v. 3, n. 6, p. 20-29, jan./jun. 2000.

VAL, Ana Cristina Pimenta da Costa. “Machado de Assis e o Fantástico em 'O Espelho'”. Scripta. Belo Horizonte, vol.3, jan.-jun., 2000.

VARA, Teresa Pires. Dom Casmurro e a ópera. Revista de Letras, [s.l.], n. 6, p. 129-142, 1965.

VAZ, Nelson. Casmurro. Ocidente, Lisboa, v. 33, n. 80, p. 390-396, 1971.

VEIGA, Cláudio, “Obra Inteira em Francês”, A Tarde,  Salvador, 7 set. 1996.

VEIGA, José J. “Jose J. Veiga Defende Estilo Despojado”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 4 out. 1997 [referências a Machado].

“VENDIDO Túmulo de “'Imortal'”, A Tarde, Salvador, 29 mar. 2001.

VENTURA, Mauro. “Um Dom Casmurro versão pop”, O Globo, Rio de Janeiro, 18 jul. 2003 [sobre versão cinematográfica do romance feita por Moacyr Góes].

VENTURA, Roberto. O caso Machado de Assis. Revista USP, São Paulo, v. 8, n. 1, p. 159-168. dez./fev. 1990.

VERÍSSIMO, José. [Artigo sobre Machado de Assis] Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, 10 jun.1899.

------. [Artigo sobre o romance Dom Casmurro, de Machado de Assis]. Jornal do Comércio, Rio de Janeiro, 19 mar. 1900.

------. [Artigo sobre os romances de Machado de Assis]. Revista Brasileira, Rio de Janeiro, n. 16, [s. p.], [s. d.].

------. Machado de Assis. Revista do Livro, Rio de Janeiro, v. 5, [195-].

------. Vida literária. Kosmos, [s.l.], dez. 1904.

VERNIERI, Susana. “Interseções Literárias”. Zero Hora. Porto Alegre, 8 abr. 2000.

“Versão Dançante de Dom Casmurro”, Jornal do Brasil, Programa, Rio de Janeiro, 8 a 14 mar. 1996.

VESSELS, Gary M. As Idéias Otimistas em "Memórias Póstumas de Brás Cubas" Tinta (Tinta) Santa Barbara, CA. 1983 Dec.; 1(3): 39-45

------. A melancolia e a associação infeliz de idéias em "Memórias póstumas de Brás Cubas". Romance Languages Annual, West Lafayette, n. 5, p. 533-538, 1993.

------. I am at your disposal: the marginalization of female discourse in " Dom Casmurro" . Latin American Literary Review, Pittsburgh, v. 21, n. 42, p. 70-81, jul./dez. 1993.

------. O cinismo e a prosa cínica nas "Memórias póstumas de Brás Cubas". O Espelho. Revista Machadiana. Porto Alegre; West Lafayette, Letras/UFRGS; Pardue University, n. 2, p. 49-64, 1996.

VESSELS, Gary M., “Enylton de Sá Rego, O Calandu e a Panacéia: Machado de Assis, a Sátira Menipéia e a Tradição Luciânica, Espelho: Revista Machadiana, Porto Alegre, n. 1, pp. 129-144, 1995 [sobre o livro acima citado].

VESSELS, Gary M., “O cinismo e a Prosa Cínica nas Memórias Póstumas de Brás Cubas”, Espelho: Revista Machadiana, Porto Alegre/West, n. 2, pp. 49-64, 1996.

VIANA, Antonio-Fernando. Imagens da França Revolucionária em O Alienista de Machado de Assis. Quadrant Montpellier, France. 1990; 7: 113-117.

VIANNA, Maria Lucia Saponara. Esaú e Jacó: O Jogo da Eterna Contradição Humana Minas-Gerais,-Suplemento-Literario (MGSL) Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1983 Mar. 19; 18(859): 6.

VIEIRA, Anco Marcio Tenório, “Eça de Queiroz por Machado de Assis (Uma Leitura dos Romances O Primo Basílio e O Crime do Padre Amaro)”, Estudos Portugueses, Recife, n. 6, 1996, pp. 73-87.

VIEIRA, Maria Augusta da Costa. “Las Relaciones de Poder Entre Narrador y Lector: Estúdio Acerca de Don Quijote, Viagens na Minha Terra y Memórias Póstuma de Brás Cubas”, Cuandernos Hispanoamericanos, Madri, pp. 59-71, dez. 1997.

VIEIRA, Maria Augusta da Costa. “Literatura y Sociedad: Dos Parámetros para el Estúdio de La Presencia del Quijote em La Novela Brasileña”, em Kaixian Chen, Cervantes en El Mundo, Nankin, 1997.

VIDIGAL, Gastão. “Iaiá Garcia”, em CONGÍLIO, Mariazinha, VII Colóquio Machado de Assis, Lisboa, 8 maio, 2002.

VIDAL, Luís Fernando. Algunas reflecciones sobre la cuentística de Machado de Assis. Revista Iberoamericana, México, v. 48, n. 118-119, p. 129-133, 1982. {Revista de Critica Literaria Latinoamericana, Berkeley, CA, v. 8, n. 16, p. 129-133, 1982.}

VIEIRA, Anco Marcio Tenório. Gilberto Freire, leitor de Machado de Assis. IN: Interpenetrações do Brasil: encontros e desencontros. João Pessoa, Editora Universitária / UFPB, 2002. p.129/147.

------. A crítica teatral de Machado de Assis. Luso-Brasilian Review, Madison / University of Wisconsin. V.35, number 2, winter 1998, p.37/51.

------. Eça de Queirós por Machado de Assis ( uma leitura dos romances O Primo Basílio e O Crime do Padre Amaro ). Estudos Portugueses - Revista da Associação de Estudos Portugueses Jordão Emereciano da UFPE, Recife, n.6, 1996, p. 73/87.

------. Machado de Assis e o Teatro Nacional. Revista USP, São Paulo, n.26, 1995, p. 182/194.

------. Ziembinski e o teatro de Machado de Assis. ENCONTRO - Revista de Cultura do Gabinete Português de Leitura de Pernambuco, Recife, ano 10, n.9/10, 1994, p. 15/18.

VIEIRA, Anco Marcio Tenório, “Machado de Assis e o Teatro Nacional”, Revista USP, São Paulo, n. 26, pp. 182-194, jun-ago. 1995.

VIERA, David J. Time in Machado de Assis' Dom Casmurro: The Influence of Laurence Sterne's Tristram Shandy and Henri Bergson's Duree PB: IN Zayas-Bazan-Eduardo (ed.); Hungate-Christa-I. (ed.). Selected Proceedings of the Thirty-Fourth Annual Mountain Interstate Foreign Language Conference. Johnson City : East Tennessee State Univ., 1986.

VIEIRA, Luiz Gonzaga. O Humor em 'Memorial de Aires'. Minas-Gerais,-Suplemento-Literário 30,000-Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. 1968; 1967 Dec. 9: 2

VIEIRA, Maria Augusta da Costa. Las relaciones de poder entre narrador y lector: estúdio acerca de "Don Quijote", "Viagens da minha terra" y "Memórias póstumas de Brás Cubas". Cuadernos Hispanoamericanos, Madrid, n. 570, p. 59-71, dez. 1997.

------. Literatura y sociedad: dos parámetros para el estudio de la presencia Del Quijote en la novela brasileña. Actas Del Simposio Internacional 1997 Nanjing. In: CHEN, Kaixian (Ed.). Cervantes en el mundo. Nanjing: Centro Cervantes; Universidad de Nanjing, 1997.

VIDAL, Luis Fernando Algunas reflexiones sobre la cuentistica de Machado de Assis Revista-de-Critica-Literaria-Latinoamericana (RCLL) Berkeley, CA. 1982; 8(16): 129-133

VILA, Martinho da. “Meu Clássico”, O Globo, Rio de Janeiro, 25 out. 2003 [escolhe Memórias Póstumas de Brás Cubas].

VILAÇA, Marcos Vinicios. “De Caminha a Machado”, Jornal do Brasil, 6 dez. 2006.

VILELA, Ricardo. “Brás Cubas na Tela”, Jornal do Brasil, Programa, Rio de Janeiro, 17 ago. 2001 [sobre a versão cinematográfica de Memórias Póstumas, de André Klotzel].

VILLAÇA,  Alcides. “Machado de Assis, Tradutor de Si Mesmo”, Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n. 51, pp. 3-14, jul. 1998.

VIRGILLO, Carmelo. Love and the 'Causa Secreta' in the Tales of Machado de Assis. Hispania:-A-Journal-Devoted-to-the-Interests-of-the-Teaching-of-Spanish-and-Portuguese Los Angeles, CA, 90089-0358. 1966; 49: 778-786

VOGEL, William C. A matriz de ditados e citações em "Esaú e Jacó" de Machado de Assis. Romance Linguistics and Literature Review, Los Angeles, CA, n. 4, p. 65-73, 1991.

WALDECK, Sérgio. Machado: ainda absenteísmo. Vozes, Petrópolis, n. 2., v. 65, p. 157-159, 1971.

WEINER, Lauren, “Rediscovering the ‘Espírito’ of Machado”, New Criterion, Nova York, vol. 16, pp. 18-25, out. 1997.

WEIKERSHEIMER, Mário. “Machado de Assis”, O Globo,  Rio de Janeiro, 28 nov. 1998 [seção de Cartas dos Leitores].

WEINHARDT, Marilene. O Uso do Diálogo no Memorial de Aires. Revista-Letras 80,000 Curitiba, Parana, Brasil. 1975; 24: 229-41

WERNECK, Alexandre. “Machado e o Século 19”. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 29 jul. 2001.

WERNECK, Maria Helena. Veja como ando grego, meu amigo: o corpo e a arte na correspondência de Machado de Assis. Scripta, Belo Horizonte, v. 3, n. 6, p. 137-146, jan./jun. 2000.

WILLIAMS, Lorna V. Perspective in the Memórias Póstumas de Brás Cubas by Machado de Assis. College-Language-Association-Journal Atlanta, GA. 1975; 18: 501-06

WILLEMSEN, August. Portfolio: Het Rio de Janeiro van Machado de Assis in foto's van Sergio Zalis. Maatstaf (Maatstaf) Amsterdam, Netherlands. 1988 Julho; 36 (7): 31-40.

WITKOWSKI, Ariane. “Santo Agostinho e Quincas Borba”, Leitura, São Paulo, n. 8, pp. 11-19, dez. 1999.

WÖLL, Dieter. Machado de Assis oder Moreira de Azevedo?: zur Frage ihrer Autorschaft in der Marmota fluminenese: A Marmota und O Espelho. Romanische Forschungen, Frankfurt, n. 79, p. 28-61, 1967.

WOOD, Michael. Master Among the Ruins. The New York Review, July, 18, 2002.

WOODBRIDGE Jr., Benjamin Mather. Machado de Assis: o encontro do artista com o homem. Província de São Pedro, Porto Alegre, n. 18, p. 18-25, s. d.

XAVIER, Elódia. Machado de Assis: mestre do desmascaramento. In: SECCHIN, Antônio Carlos; ALMEIDA, José Maurício Gomes de; SOUZA, Ronaldes de Melo e (Org.). Machado de Assis: uma revisão. Rio de Janeiro: In-Fólio, 1998. p. 105-113

------. Memórias póstumas de Brás Cubas - Memórias sentimentais de João Miramar: o narrador em questão. In: CONGRESSO ABRALIC. Anais. v. 3. Belo Horizonte: ABRALIC, 1991. p. 328-333

ZAND, Nicole. Les charmes vénéreux de Machado de Assis. Le Monde, Paris, 29 jun. 1990.

ZECEVIC, Henryjk, “The Beloved as Male Projection: A Comparative Study of Die Wahlversandschafen and Dom Casmurro”, German Life and Letters, Oxford, v. 47, out. 1994, pp. 467-476.

ZECEVIC, Patricia D. The beloved as male projection: a comparative study of Die Wahlverwandschaften and Dom Casmurro. German Life and Letters, Oxford, v. 47, n. 4, p. 467-476, out. 1994.

ZILBERMAN, Regina. Um Caso para o Leitor Pensar. Revista-de-Letras (RDLet) São Paulo, Brasil. 1989; 29: 19-24.

ZIOMEK, Henryk. Parallel Ingredients in Don Quixote and Don Casmurro. Revista de Estudios Hispanicos Poughkeepsie, NY. 1968; 2: 229-240

ZOLIN, Lúcia Osana. A mulher machadiana na mira da crítica: da periferia a imanência do texto. Revista Unimar, [s.l.], v. 17, n. 1, p. 1-16, abr. 1995.


Academia Brasileira de Letras - Todos os direitos reservados